diagnóstico de CCL na terceira idade

O Diagnóstico de CCL (Comprometimento Cognitivo Leve)

em Sem categoria por

O diagnóstico de CCL (Comprometimento Cognitivo Leve) é importante para prolongar a qualidade de vida do paciente. Embora não haja tratamento medicamentoso para impedir que a maioria dos casos de CCL evolua para alguma doença demencial (como Doença de Alzheimer, por exemplo), pode-se trabalhar fatores de proteção como atividades físicas e intelectuais para retardar a evolução do quadro.

Os critérios para o diagnóstico de CCL são:

  • Dificuldade cognitiva (memória, localização espacial, etc) relatada pelo paciente e confirmada pela família.
  • Resultado de avaliação cognitiva objetiva.
  • Exclusão do diagnóstico de demência.

Isto significa que, uma pessoa tem o diagnóstico de CCL quando apresenta algum problema cognitivo real. Mas este problema ainda não afeta a execução geral de suas tarefas diárias.

A avaliação objetiva significa fazer uma investigação neuro-psicológica mais detalhada. Para este fim, alguns testes são usados. Porém, deve-se ter atenção com pessoas com maior nível educacional. Pois elas podem conseguir “enganar” o teste. Por isso,  recomenda-se que se faça mais de um. Exemplos destes testes são o Teste do Relógio, o Miniexame do Estado Mental e o MoCA (Montreal Cognitive Assessment), mas há outros.

Caso seja necessário, o médico pode pedir exames para ajudar a fechar o diagnóstico. Normalmente, os exames mais pedidos são Ressonância Magnética de Crânio e Exame de Marcadores Biológicos no Líquor. A Ressonância pode apontar atrofia dos hipocampos maior que a esperada para a idade. O exame de Líquor pode apontar aumento na concentração da proteína Tau.

E aqui, chegamos à questão da atividade física como tratamento não medicamentoso. Sabe-se que atividades físicas regulares são capazes de aumentar o tamanho do hipocampo em idosos saudáveis. Não há conclusões em relação a pessoas já com diagnóstico de CCL ou demência. Também não há garantias de que a atividade física vai evitar a evolução de CCL para demência. Mas, observa-se que fazer exercícios regularmente diminui a velocidade de progressão para uma eventual doença neuro-degenerativa.

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*