A Pessoa Com TEA Também Envelhece

em Quotidiano por

Precisamos lembrar que a pessoa com Transtorno do Espectro Autista (TEA) também envelhece.

Contudo, falamos muito sobre a criança com autismo. E precisamos falar mesmo!

Foi assim que muitas conquistas em prol da pessoa com TEA na infância e na adolescência aconteceram.

Porém, ainda precisamos do suporte, mediação e promoção da qualidade de vida da pessoa com TEA que também envelhece.

Entretanto, nem todos os diagnósticos são feitos precocemente. Por isso, é tão importante falar sobre o transtorno em todas as etapas da vida.

Além disso, a criança cresce e se torna um adulto e, posteriormente, uma pessoa idosa com Transtorno do Espectro Autista (TEA).

O aumento da expectativa de vida de pessoas com TEA é uma situação de validação da longevidade, ou seja, uma celebração dessa realidade cada vez mais presente.

Apesar da escassez de estudos sobre o processo de envelhecimento da pessoa com TEA, dados de pesquisas feitas no Canadá e em alguns países da Europa nos possibilitam o levantamento do estado de saúde geral, condições de moradia, inclusão em espaços públicos, fatores de risco nessa fase da vida e bem-estar.

Desse modo, o diagnóstico de autismo em adultos, mesmo que tardio, é fundamental para o autoconhecimento e o desenvolvimento da independência da pessoa no espectro autista.

Apesar disso, quando falamos da população idosa, este diagnóstico pode se tornar mais difícil devido a outras comorbidades – como por exemplo, tratando de Alzheimer ou da Doença de Parkinson.

Em artigo do Mundo Autista, foram citadas pessoas dentro do espectro autista com maior risco de desenvolver comorbidades psiquiátricas. Exemplos disso são sintomas depressivos e ansiosos.

Por essa razão, a pessoa idosa pode enfrentar o aumento do risco desses transtornos.

Ainda mais se a pessoa já possui condições como doença de Alzheimer, doença de Parkinson ou outras alterações cognitivas que afetam áreas como memória e linguagem.

E muito se fala sobre sinais TEA, mas quais são esses sinais na pessoa idosa?

Afinal, quais são os sinais notados em uma pessoa idosa com autismo?

Nossa equipe separou alguns sinais que podem indicar que a pessoa faz parte do TEA através da leitura em alguns canais como: Mundo Autista, Autismo e Realidade, Observatório do Autismo e Canal Autismo.

São eles:

  • Dificuldade em ter amigos ou laços, inclusive com familiares;
  • Coordenação motora afetada de alguma maneira;
  • Quando gosta de alguém, dá toda a atenção apenas para aquele indivíduo;
  • Dificuldade para verbalizar pedidos;
  • Guardar objetos durante muito tempo sem nenhum motivo;
  • Ao se cansar, pode jogar fora tudo o que guardou por anos;
  • Repetição de assuntos;
  • Hábito de se vestir do mesmo jeito e sempre comer as mesmas coisas;
  • Metódico.

Lembre-se!

A informação é a melhor fonte de empatia: compreender o processo pelo qual a pessoa passa para poder ajudá-la.

Gostou desse artigo? Veja o nosso blogpara mais! Confira também nosso site para outras informações!

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo