Nutracêuticos

Tratamento Não Cirúrgico da Osteoartrite/ Artrose: Nutracêuticos

em Nutrição/Saúde por

O termo Nutracêuticos define uma ampla variedade de alimentos e componentes alimentícios com apelos médico ou de saúde. Sua ação varia do suprimento de minerais e vitaminas essenciais até a proteção contra várias doenças infecciosas (HUNGENHOLTZ & SMID, 2002).

Como não há ainda um tratamento curativo para a Osteoartrite, exige-se uso prolongado das drogas analgésicas, resultando em efeitos colaterais indesejados. Isso é especialmente preocupante na população idosa, que geralmente tem várias doenças associadas e que tomam diversas medicações.

Com isso, buscou-se alternativas, procurando idealmente um tratamento que reduzisse os sintomas, diminuísse a progressão da doença e tivesse poucos efeitos colaterais. O propósito desse artigo é falar sobre os suplementos nutricionais, ou Nutracêuticos, que vêm sendo largamente utilizado. 

Glicosamina e Condroitina

A glicosamina e a condroitina são respectivamente um monossacarídeo hidrossolúvel e um glicosaminoglicano. São substâncias presentes em grande quantidade na cartilagem articular. Já foram classificados como “condroprotetores” ou protetores da cartilagem articular. Apesar de alguns estudos terem apontado grande segurança e efetividade na diminuição da dor, sendo sua potência analgésica comparada ao Celecoxibe (um anti-inflamatório), vários outros estudos falharam em mostrar essa efetividade em comparação ao placebo ou outras terapias.

Houve também preocupação com os possíveis vieses comerciais desses estudos. Tanto que falharam em entrar como terapia de primeira linha em consensos de grandes sociedades científicas internacionais como a europeia (EULAR) e a OARSI. Porém são inclusos como opção terapêutica pelo ESCEO* e pelas Diretrizes Brasileiras da Sociedade Brasileira de Reumatologia como opção para alívio de dor. A efetividade em reduzir a progressão da doença é controversa. É considerada uma Droga Sintomática de Ação Lenta.

Colágeno

O colágeno do tipo II é o principal constituinte da matriz extracelular da cartilagem. O colágeno, apesar de ser encontrado em alimentos, tem uma baixa absorção, por isso precisa ser hidrolisado. O colágeno hidrolisado poderia induzir a regeneração da cartilagem, através do estímulo da produção de componentes da matriz extracelular. O colágeno não desnaturado, por sua vez, modularia a resposta imune, diminuindo o dano à cartilagem.

É controverso o estudo sobre qual mostrou maiores benefícios terapêuticos. Apesar de vários trabalhos terem mostrado benefícios no tratamento da OA com colágeno, ele ainda não está incluso como tratamento nas diretrizes nacionais e internacionais.

Extratos Insaponificáveis de Soja e Abacate

Os extratos insaponificáveis de soja e abacate (Piascledine) também mostraram eficácia no tratamento da dor e função em alguns estudos. Neste caso, principalmente no joelho e quadril.

Tendo-se em mente que ainda não existe tratamento curativo para artrose e considerando sua boa tolerabilidade, os nutracêuticos são suplementos alimentares usados como medicamentos válidos no tratamento da dor, principalmente em pacientes com múltiplas comorbidades.

Mas, atenção: incluir nutracêuticos na dieta não é sinônimo que resultados para tratamento ou controle de nenhuma doença. O ideal, é consultar um médico ou nutricionista sobre as formas e as quantidades ideais de ingestão em cada caso.

A Autora:

Carolina Capovilla Monferrari é Médica Reumatologista (CRM 113000) formada pela USP, com residência em Reumatologia pela UNICAMP e Pós-Graduação em Geriatria e Gerontologia pela FMJ. Atende em Jundiaí na clínica Tertulia (11 3964 5888/ 11 93090 5888, contato@clinicatertulia.com.br).

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*