Estimular para não perder.

Cognição, Funcionalidade e Comportamento: como identificar perdas e cuidar.

em Demências e Alzheimer por

Quando uma pessoa sofre de algum tipo de demência, sua vida é afetada em 3 dimensões: Funções Cognitivas, Atividades Funcionais e Comportamento.

Cognitivo é uma expressão relacionada com o processo de aquisição de conhecimento (cognição). A cognição envolve fatores diversos como pensamento, linguagem, percepção, reconhecimento de objetos, memória, raciocínio, linguagem etc., que fazem parte do desenvolvimento intelectual. Entenda como o acontece o início da perda cognitiva aqui.

Funcionalidade está relacionada à execução de tarefas. A capacidade de escolher a roupa e se vestir sozinho pela manhã, cozinhar, usar o banheiro normalmente, são exemplos de funcionalidades que podem ser perdidas em caso de demência.

Comportamento é procedimento de alguém quando reage a estímulos sociais ou a sentimentos e necessidades íntimos ou uma combinação de ambos. Por exemplo, deixar de buscar convívio com outras pessoas e se isolar.

Conheça a Síndrome do Pôr do Sol, que agrava sintomas comportamentais no paciente com Alzheimer.

Conforme a doença vai progredindo, muitas vezes, a família ou os cuidadores acabam se perdendo no tratamento. Sendo assim, decidimos publicar alguns princípios de tratamento que podem ser seguidos por todos.

  1. Sempre podemos fazer algo! Intervenções relativamente simples, podem ajudar. Converse com o médico que acompanha o paciente sobre a possibilidade de alteração de dosagem ou horário de administração de medicamentos. Permitir visitas ou passeios curtos nos momentos de maior disposição física, etc. Ficar atento às respostas do paciente ao tratamento e ao surgimento de novos sintomas.
  2. A incapacidade é multifatorial. As perdas cognitivas, funcionais e comportamentais progridem conjuntamente e estão relacionadas a diversos fatores. O ambiente, os efeitos colaterais dos medicamentos, a personalidade do cuidador, outras doenças (como gripes, etc) entre outros podem afetar a velocidade de progressão da demência.
  3. Apesar das perdas, ainda há capacidades residuais. O plano de Atenção Global à Saúde do paciente deve considerar suas capacidades ainda preservadas e estimulá-las. Se o paciente ainda consegue andar, recomenda-se uma caminhada diária. Se ainda responde a estímulos sociais, é interessante que receba visitas ou vá visitar outras pessoas.
  4. Emoções e necessidades do paciente nunca devem ser desprezadas. A preservação afetiva, que é a manutenção da capacidade de transmitir e receber emoções, é freqüente mesmo em estágios avançados de demência. Esteja atento ao humor do paciente. Todos nós temos dias de melhor humor e dias em que não estamos tão felizes.

Note que no caso de demências já instaladas, o tratamento visa retardar a progressão da doença e otimizar a qualidade de vida do paciente e de sua família. Ainda não temos um tratamento que consiga recuperar o paciente.

Compartilhe com as pessoas que estão sofrendo com um familiar doente. Talvez possamos ajudar…

 

2 Comments

  1. O que se ve nos hospitais e centro de atendimento nao e o que esta escrito belamente no extatuto do idoso
    Os atendimento sao politicos e vendidos por troca de intereces e amisades dos atendentes .
    E preciso limpar as cadeiras usada por essas pessoas que ainda vivem no pais de Gersom.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo