Categoria

Cabeça

Teste do Desenho do Relógio no diagnóstico de Alzheimer

em Cabeça por
Idoso faz desenho do relógio

O teste do Desenho do Relógio (TDR) pode funcionar como um “teste de triagem” para o início de uma investigação sobre doença neuro-degenerativa. Atualmente, este teste é o segundo mais utilizado para o rastreio de demências. Surgiu em 1953 mas até 1986 foi usado principalmente para a verificação de distúrbios ligados às funções da região parietal do cérebro (percepção de sensações como o tato, a dor e o calor, entre outras). O diagnóstico de uma doença demencial é complexo. De maneira geral, são feitas avaliações neuro-psicológicas diversas, associadas a exames clínicos, laboratoriais e de imagem. São várias as possibilidades de…

Leia mais

Atitudes Prudentes para a fase inicial da Doença de Alzheimer

em Demências e Alzheimer/Segurança por
Atitudes Prudentes da família com Alzheimer

As famílias com um membro portador de DA devem tomar  algumas atitudes prudentes em relação à vida cotidiana do idoso com DA. Temos vários textos publicados sobre a Doença de Alzheimer e seus sintomas. E alguns outros, publicados sobre segurança do idoso, seja ele mentalmente saudável ou não. Falamos de segurança principalmente para evitar acidentes. Sabe-se que uma queda dentro de casa pode ter conseqüências graves e até levar a óbito. Hoje, vamos abordar algumas questões mais práticas e relevantes, não diretamente relacionadas à saúde. Mas que requerem atitudes prudentes o mais rápido possível. Normalmente, na fase inicial da doença,…

Leia mais

A relação entre Atenção e probabilidade de desenvolver DA.

em Cabeça por
Dificuldade de atenção e Alzheimer

Atenção, Concentração, Motivação e Emoção são fatores determinantes para a memorização. Hoje, abordaremos a Atenção. Atenção é um domínio cognitivo multidimensional. É fundamental para o processo de memorização, aprendizado e outros aspectos cognitivos. É o primeiro passo do processo de memorização. Ou seja, quando os sentidos entram em ação para enviar ao cérebro as informações a serem memorizadas. Por meio da atenção é possível processar informações e pensamentos importantes ao mesmo tempo em que se ignora outras informações irrelevantes ou dispersivas para o momento. Também pode ser descrita como a habilidade de detectar mudanças no meio externo e mostrar interesse…

Leia mais

Psicoses do Envelhecimento: Esquizofrenia de Início Tardio e Parafrenia Tardia

em Cabeça por
idoso com esquizofrenia

Há 2 quadros de Psicose Tardia que se iniciam no envelhecimento: Esquizofrenia de Início Tardio e Parafrenia Tardia. Diferentemente da demência, as psicoses provocam mudança de personalidade, delírios e alucinações no início do quadro. E esses sintomas são persistentes. Demências estão associadas a problemas cognitivos e desvios de comportamento. A Esquizofrenia de Início Tardio refere-se a um quadro que pode aparecer após os 50 anos de idade, em ambos os sexos e com características paranoides. O portador deste quadro pode apresentar declínio cognitivo leve (que não afeta a atividade de vida diária), alterações de humor (geralmente sintomas depressivos) e comprometimento de…

Leia mais

Psicoses tardias: um desafio para o envelhecimento.

em Cabeça por
idoso com psicose tardia

O envelhecimento populacional traz inúmeros desafios para o atendimento de saúde de pessoas idosas. Além da iminência de uma epidemia de demência nos próximos anos, os quadros de psicoses em idosos estão cada vez mais comuns. Psicoses são doenças mentais caracterizadas pela perda de contato com a realidade. Geralmente, os quadros psicóticos são acompanhados de agressividade, irritabilidade, delírios e, por vezes, de alucinações. Uma doença mental muito famosa é a Esquizofrenia. O diagnóstico dos transtornos mentais é feito a partir dos 18 anos de idade. Qualquer alteração que ocorre com o paciente antes desta idade, é denominado de transtorno de conduta…

Leia mais

Terapia Comportamental para o portador de DA

em Demências e Alzheimer por
idoso com DA sob Terapia Comportamental

Já sabemos que os portadores de Doença de Alzheimer apresentam uma ampla variedade de transtornos comportamentais. Abordagens não farmacológicas para estes problemas, podem ajudar a resolvê-los. Idealmente, deve-se tentar a Terapia Comportamental antes de tentar controlar os desvios de comportamento com remédios. A Terapia Comportamental consiste em prestar atenção nos eventos ambientais antecedentes para explicar o que a pessoa está fazendo. Tenta resolver o problema, ou seja, alterar o comportamento, através de uma abordagem ativa. Num sentido mais amplo, podemos pedir ajuda a 2 profissionais: o psicólogo ou o terapeuta ocupacional. Veja aqui 6 dicas para montar um plano de atividades. Em…

Leia mais

O papel da Família quando surge o diagnóstico de Alzheimer

em Demências e Alzheimer/Dia-a-dia por
idoso com Alzheimer e sua família

Ao receber o diagnóstico de Doença de Alzheimer, a família, na maior parte das vezes, demora algum tempo para aceitar esta nova realidade. O próximo passo é entender que o arranjo familiar precisa estar em constante comunicação. Neste momento, é necessário que haja união. Mas, pelo contrário, vemos muitas brigas e discussões entre os familiares que empurram a responsabilidade do cuidado de um para outro. A doença de Alzheimer não é só do portador ou só de uma pessoa: a doença de Alzheimer é uma doença da Família. Todos devem estar engajados no cuidado. Prestar serviços para a qualidade de…

Leia mais

Uma pessoa com Doença de Alzheimer pode viajar?

em Demências e Alzheimer por
idoso com alzheimer pode viajar

Viajar é um tipo de lazer que quase todas as pessoas apreciam. Nesta época do ano, especialmente no período entre Natal e Carnaval, grande parte das pessoas planeja alguma viagem. Mas o que fazer com o familiar dependente? Ele ou ela pode viajar junto? A resposta é: depende. O lazer deve ser encarado como uma necessidade básica. Portanto, todos os hábitos e preferências do portador de Alzheimer devem ser mantidos e adaptados segundo o estágio da doença e o nível de dependência apresentado. O ideal é preservar a capacidade de participar de atividades prazerosas o maior tempo possível. Se fisicamente…

Leia mais

Combatendo a desnutrição de portadores de Alzheimer

em Demências e Alzheimer/Nutrição por
idoso com desnutrição e alzheimer

A má nutrição associada à perda de peso e perda de massa muscular é bastante frequente em pacientes com Alzheimer. Um quadro de desnutrição aumenta com a severidade da doença. Na maior parte das vezes, a falta de apetite, dificuldades em preparar os alimentos, problemas com a comunicação ou reconhecimento de fome, dificuldade na coordenação motora, maior cansaço, dificuldades de mastigação e deglutição, problemas orais e dentários, efeitos secundários da medicação ou obstipação, entre tantos outros fatores estão associados com a desnutrição. Por isso, a avaliação do risco e estado nutricional dos indivíduos com Alzheimer deve fazer parte do monitoramento…

Leia mais

5 Diferenças entre Pseudo-demência da Depressão e DA.

em Cabeça/Demências e Alzheimer por
Idoso com pseudo-demência depressiva

A pseudo-demência depressiva é um problema importante, mas pouco conhecido. A Depressão pode produzir a pseudo-demência, que é caracterizada por disfunções cognitivas como problemas de memória, diminuição da velocidade de reação, comprometimento do raciocínio e da função executiva. Normalmente, estes défcits são suaves. Mas, em 20% dos casos de idosos com depressão, estes sintomas podem ser confundidos com Doença de Alzheimer (DA). Também conhecida como síndrome demencial da depressão, atinge 10% dos pacientes admitidos em centros psiquiátricos. A pseudo-demência depressiva pode ocorrer com vários tipos de depressão. É comum na depressão bi-polar, depressão maior ou depressão com elementos de transtorno…

Leia mais

1 2 3 6
© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo