Terceira idade tomando ginkgo biloba

7 Benefícios da Ginkgo Biloba para Adultos Mais Velhos

em Nutrição/Saúde por

A Ginkgo Biloba é uma árvore originária da China e sul do Japão. Suas sementes são utilizadas na culinária regional destes 2 países. Além disso, essa planta é amplamente utilizada na Medicina Chinesa há centenas de anos. Suas principais funções são tratamento de problemas mentais, de depressão e melhorar a memória. Foi utilizada na medicina ocidental pela primeira vez na Alemanha, em 1965. Atualmente, é possível encontrar várias marcas e versões de medicamentos fitoterápicos à base de Ginkgo Biloba em quase todas as farmácias.

Mas, quais são seus reais benefícios? Como é um “medicamento natural”, pode ser tomado sem indicação médica?

Há poucos estudos comprovando os benefícios da Ginkgo Biloba para a nossa saúde.

Um deles, aconteceu em 2008, nos Estados Unidos. Este estudo concluiu que a Ginkgo Biloba reduz em 70% o risco de desenvolvimento de doenças demenciais em pessoas mentalmente saudáveis com 85 anos ou mais. Em 2010, na Alemanha, a Ginkgo Biloba foi testada em pacientes com Alzheimer. Aqueles que tomavam regularmente o suplemento fitoterápico tiveram menos problemas de memória que os pacientes que não tomavam este medicamento.

Porém, a medicina tradicional chinesa utiliza esta planta como:

  1. Anti-depressivo natural para adultos mais velhos.
  2. Acelerador das funções cognitivas. Além de ajudar com a memória, melhora a criatividade e a atenção.
  3. Tratamento para demência e outras doenças mentais.
  4. Melhorar a visão.
  5. Melhorar a circulação sangüínea.
  6. Ajudar na saúde do coração já que ajuda a reduzir a pressão arterial.
  7. Melhorar a aparência da pele pois possui anti-oxidantes capazes de amenizar rugas.

No entanto, vale ressaltar alguns riscos de usar este fitoterápico. A ginkgo Biloba, apesar de possuir propriedades anti-coagulantes, está associada ao maior risco de acidente vascular cerebral (AVC, popularmente conhecido como derrame). Ademais, foi observado que animais que receberam suplemento desta planta regularmente tiveram mais câncer.

Portanto, já que não se conhece os mecanismos de ação desta planta detalhadamente, nossa sugestão é utilizá-la somente com prescrição médica. Seu médico, ou o médico da pessoa de quem você cuida, é o profissional mais indicado para avaliar os benefícios versus os riscos de se tomar este medicamento.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo