terceira idade em luto

O Sentimento de Luto do Cuidador Familiar

em Demências e Alzheimer por

A pessoa responsável por cuidar de um familiar com doença neurodegenetariva, como a Doença de Alzheimer (DA), experimenta muitos sentimentos no decorrer do tempo. Um deles é o sentimento de Luto, com o familiar vivo.

O Luto é um sentimento de profunda tristeza e pesar por causa de uma perda. É caracterizado pela consternação e saudades daquilo que se foi. Popularmente, usamos o termo “Luto” em relação à morte de uma pessoa querida.

Mas, podemos usar este termo em outros momentos da vida, como o final de um relacionamento, por exemplo. Também, pode acontecer ao recebermos o diagnóstico de uma doença grave de uma pessoa querida.

O Alzheimer é uma doença que “leva embora aos poucos” a pessoa querida. Conforme a doença progride, a memória é cada vez mais comprometida. Além disso, alterações de comportamento são comuns de maneira a não reconhecermos mais nosso familiar.

Convivendo com esta evolução no dia-a-dia, muitos cuidadores familiares passam a experimentar o sentimento de luto por aquela pessoa ainda viva. Inicia-se com a negação. Ou seja, o cuidador familiar tenta “se enganar” sobre as reais condições do familiar com DA. Depois, aparecem os sentimentos de raiva, tristeza e culpa. Por último, vem a aceitação da realidade.

Normalmente, no estágio de negação, nos pegamos tendo esperança de que o diagnóstico esteja errado. Ou, que nosso familiar não esteja realmente doente. Há tanta esperança de que a pessoa melhore, que não enxergamos a evolução da doença. Inclusive, há casos de cuidadores que vão “corrigindo” comportamentos problemáticos para evitar o confronto com a realidade.

Na etapa de raiva, é comum aparecerem sentimentos de frustração com a pessoa doente ou mesmo se ressentir com ela. Também é comum se sentir abandonado pelo resto da família e por amigos.

Depois, vêm os sentimentos de tristeza e culpa. São sentimentos como arrependimento por não ter cuidado melhor do relaciomento que tinham antes da doença. Ou então, desejar a morte do familiar doente e se culpar por isso. Chorar frequentemente.

Por último, passa-se a aceitar o problema. Aprende-se a viver o momento e tentar levar a vida da maneira mais leve possível. Algumas pessoas, conseguem até apreciar seu crescimento pessoal que este momento tão difícil proporcionou.

Se você cuida de um familiar com Alzheimer ou outra doença neuro-degenerativa e está sofrendo com os sentimentos descritos acima, procure ajuda. Converse com outros familiares e amigos. Faça parte de grupos de apoio. Não deixe o Luto pesar em sua vida indeterminadamente.

 

 

2 Comments

  1. Muito interessante a meteria. Eu passo por algo semelhante, más com um pessoa amiga que eu estou cuidando. Só que eu já tenho 70 anos, e estou cuidando de uma pessoa que tem 84 e se encontra com câncer… Más vou ver o que posso fazer. Obrigada.

  2. Boa noite! Eu trabalhei em uma casa de repouso que tinha idosos cm Alzhaimer é uma doença muito difícil que requer muita atenção e gostaria de participar de algum grupo de apoio.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo