Qualidade de vida na terceira idade.

6 Dicas Simples para a Qualidade de Vida no Envelhecimento

em Gerontologia por

Para falarmos de qualidade de vida para os idosos, é fundamental reconhecer que o envelhecimento não é igual para todos. As diferenças que existem de pessoa para pessoa se referem a vários fatores. Influenciam as condições de vida, o acesso aos bens e serviços, cobertura da rede de proteção e as condições de atendimento social. Portanto, quando propomos longevidade, com qualidade de vida, estamos diante de um fenômeno desafiador.

Cada vez mais ouvimos falar de atitudes que possam melhorar a qualidade de vida.

Estratégias que possam garantir um envelhecimento mais saudável e feliz. Porém, compreender e admitir as diversidades individuais do processo do dia a dia de cada um destaca a importância das diferentes formas que marcam a trajetória de vida das pessoas incluindo o processo de envelhecimento.

Respeitar e contribuir para uma abordagem individualizada que aborde o individuo com suas questões e suas angustias e especialmente no seu processo de adoecimento, quando essas aparecem, pode ampliar as possibilidades de intervenções, que não seja exclusivamente medicamentosa.

Há instrumentos padronizados e validados para o Brasil com o intuito de avaliar os aspectos da Qualidade de Vida respeitando essa singularidade de cada pessoa e seu processo atual. O instrumento mais conhecido é o Whoqol, disponível na versão completa e na versão Bref. Esse instrumento avalia a percepção das pessoas sobre sua qualidade de vida. Os aspectos avaliados são a Qualidade de Vida global e a Saúde Global.

As questões que compõem os principais domínios de cada pessoa: físico, psicológico, relações sociais, meio ambiente e também o domínio espiritual. A proposta desse instrumento é detectar quais são os fatores que podem comprometer a qualidade de vida das pessoas. Também é informar aspectos importantes em todos os domínios mencionados que podem comprometer a sensação de saúde e bem estar de cada um. Dentre as questões que compõe o questionário, podemos citar as questões referentes a auto estima. O quanto as pessoas estão satisfeitas com sua aparência e com sua condição atual. Aborda também a qualidade das relações pessoais e sociais. Também a satisfação com o auxilio/suporte que necessitam para atender suas necessidades cotidianas. Muitas dessas questões podem apontar sentimentos de insatisfações e despontamentos que podem surgir diante do processo de envelhecimento. No processo de compartilhar de forma mais estreita as atividades cotidianas que antes eram desenvolvidas com total autonomia.

Por esse motivo, algumas ações podem melhorar a percepção da qualidade de vida. E assim melhorar o relacionamento consigo mesmo e com todos ao redor. Favorecendo atitudes que garantam uma vida com mais qualidade.

  1. Procure identificar com clareza os aspectos de desconforto físico- dores, problemas para dormir, poli medicação, cansaço e fadiga intensa. A auto- percepção é muito importante para o diagnostico e os cuidados com o corpo.
  2. Cuide das relações pessoais, familiares e sociais. Evite armazenar muitas mágoas e desapontamentos com as pessoas. Procurar resolver as questões respeitando os seus sentimentos e não deixe situações mal resolvidas se prolongarem.
  3. Cultive as parcerias organizadas para cooperação das suas necessidades. Aceite as ajudas propostas e mantenha a clareza das informações de como gostaria de ser ajudada. Evite criticas e descontentamentos a respeito da forma de agir de outras pessoas. Converse e peça ajuda sempre que sentir necessidade.
  4. Mantenha os amigos e as atividades que te fazem bem. Evite manter-se isolada e longe das atividades, mesmo que para garantir essa participação precise que outras pessoas intermedeiam.
  5. Pratique sempre que possível exercícios que estimulem a sua memória e te mantenha ativo no convívio com as pessoas
  6. Mantenha a autoestima e o desenvolvimento de suas potencialidades e habilidades. Encontre sempre um sentido para a vida e se proponha a novos desafios.

A qualidade de vida envolve um  processo de auto conhecimento e um compromisso de fazer valer a pena cada etapa da vida, especialmente no processo de envelhecimento.

5 Comments

  1. Ontem conheci uma idosa é o que me preocupou foi isto o que eu poderia fazer para melhor a qualidade de vida dela só de visitar achei que dormia muito de dia perguntei se tomava algum medicamento para dormir para melhor tem que comunicar o médico para ver o que pode ser feito este texto me ajudou muito

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*