Tag archive

muscular

Incontinência Urinária: Fisioterapia é parte do tratamento.

em Fisioterapia por
idoso deve fazer fisioterapia como tratamento de incontinência

Entre as queixas mais comuns da população idosa, a incontinência urinária merece atenção. Tem a alta prevalência e produz um significativo impacto negativo na qualidade de vida das pessoas acometidas por essa disfunção. A incontinência urinária, por definição, é a perda involuntária de urina. Sua prevalência é maior em pessoas do sexo feminino devido a questões anatômicas, gestações e partos. No entanto, não é incomum que homens sejam acometidos. Principalmente quando idosos e/ou sofrem hiperplasia prostática, homens também podem ter incontinência urinária. Dentre as diversas causas, a mais comum entre os idosos é a fraqueza da musculatura do assoalho pélvico.…

Leia mais

O papel da Fisioterapia nas Alterações Motoras do Parkinson

em Fisioterapia por
idoso com alterações motoras

A doença de Parkinson é um distúrbio neurológico degenerativo, caracterizado principalmente pelas alterações motoras. Os principais sintomas são bradicinesia (lentidão nos movimentos), tremores, rigide,; alteração na marcha, no equilíbrio e na postura. Também são comuns fala monótona, disfagia (dificuldade na deglutição) e diminuição da motricidade dos músculos da face (causando ausência de expressão e olhos abertos o tempo todo, devido a menor frequência de piscar). Essas alterações são responsáveis por sinais e sintomas típicos da doença. Tais como queixa de dores musculares e articulares, dificuldades em realizar movimentos nas atividades diárias, quedas e complicações pulmonares. A Fisioterapia, nesses casos, deve…

Leia mais

Efeitos dos Exercícios Físicos no Tratamento da Fibromialgia.

em Exercícios Físicos por
idoso sob efeito da fibromialgia

Na semana passada publicamos sobre os primeiros passos para o idoso com Fibromialgia iniciar um Programa de Exercícios Físicos. Neste artigo, falaremos sobre seus efeitos fisiológicos no tratamento da doença. Os principais objetivos da Atividade Física Planejada, como tratamento, são: a redução de dores musculares, melhora do sono e capacidade funcional, reforço muscular, aumento da resistência aeróbia e alívio do estresse. O sistema muscular, neural e endócrino de indivíduos com Fibromialgia possui a mesma capacidade para se exercitar que os que não possuem a doença. Isso indica que o Programa de Exercícios pode ser executado com segurança para a redução…

Leia mais

Fibromialgia: 5 cuidados para começar um programa de atividade física.

em Exercícios Físicos por
idoso com fibromialgia

A Fibromialgia é uma doença crônica caracterizada por dor muscular difusa e por pontos dolorosos em regiões anatomicamente determinadas. É associada a fadiga crônica, distúrbios do sono, psíquicos e intestinais funcionais. Afeta, em maior parte, as mulheres. O Exercício Físico pode aliviar os sintomas e melhorar a qualidade de vida das pessoas com Fibromialgia, doença que não tem cura. Nos próximos artigos descreveremos os efeitos da Atividade Física Planejada e indicaremos as mais adequadas para o tratamento da Fibromialgia. Saiba também como escolher uma academia. Para o início do Programa de Exercício, o Educador Físico deve avaliar os exames, apresentados…

Leia mais

O papel da Fisioterapia na vida do paciente com Alzheimer e sua família.

em Fisioterapia por
Idosos com Alzheimer precisam de Fisioterapia

Sabemos que o Alzheimer é uma doença crônico degenerativa progressiva, que causa perda gradual das funções cognitiva e física. Além da Medicina, muitas outras especialidades da Saúde podem ajudar no tratamento da doença. Uma delas é a Fisioterapia. O acompanhamento do paciente por um Fisioterapeuta pode ajudar muito diminuir ou desacelerar as perdas funcionais. Dentre as principais alterações físicas, a perda de massa muscular, alterações posturais, dificuldade de coordenação motora e dificuldade em iniciar movimentos são as que merecem mais atenção na fase inicial e intermediária da doença. Sem tratamento, estas alterações podem contribuir para a evolução desastrosa da perda do controle…

Leia mais

Exercícios Físicos como tratamento da Artrite Reumatóide

em Exercícios Físicos por
Idoso com artrite precisa fazer exercícios.

No artigo passado, esclarecemos os cuidados que o portador de Artrite Reumatóide deve ter ao iniciar um programa de Exercícios Físicos. Neste artigo, abordaremos os benefícios fisiológicos proporcionados. Diversos estudos demonstram o quanto a Atividade Física é importante para preservar ou melhorar a amplitude de movimento das articulações. Além de prevenir a atrofia e aumentar o volume muscular, a prática freqüente de exercícios mantém a integridade da articulação ou reduz os danos conseqüentes da patologia em questão. Fisiologicamente, o paciente portador de Artrite Reumatóide, estando ou não com as articulações inflamadas, pode ter a diminuição da força muscular, com atrofia em…

Leia mais

O que acontece com o ossos quando fazemos Exercício Físico?

em Exercícios Físicos por
Idoso com osteoporose deve fazer musculação

No artigo passado, esclarecemos os cuidados que o idoso com Osteoporose deve ter ao iniciar um Programa de Atividade Física. O sedentarismo e o envelhecimento levam à atrofia e diminuição da massa muscular além da perda de cálcio, principalmente dos ossos. Com o avançar da idade, estas mudanças podem prejudicar a mobilidade, o equilíbrio e o desempenho físico para as mais variadas atividades. Há, inclusive, risco de ocorrer  quedas e fraturas,  principalmente nas regiões de fêmur, coluna lombar e antebraço. O Exercício Físico em geral é um importante fator para a manutenção e ganho da massa óssea. Também ajuda na…

Leia mais

Como envelhecer sem dores na Coluna?

em Fisioterapia por
Idosos com dores na coluna

Dor na coluna é uma das queixas mais incidentes na população em geral. Dor na coluna é a disfunção de ordem ortopédica mais comum entre os idosos. É uma doença multicausal, que pode ser desencadeada por diversos fatores, dentre eles: má postura, fraqueza muscular, traumas diretos ou indiretos (acidentes de carro, por exemplo), sobrecarga mecânica (carregar muito peso), doenças associadas, estresse e envelhecimento. Entenda melhor alguns desses fatores como alterações posturais e fraqueza muscular. O envelhecimento é um fator de risco importantíssimo a ser considerado nesses casos. O processo de envelhecimento é responsável por uma série de alterações estruturais na…

Leia mais

A Composição do nosso corpo muda com o Envelhecimento?

em Nutrição por
Idosos perdem massa muscular.

A Composição Corporal muda com o tempo. A massa de gordura e a gordura visceral aumentam, enquanto a massa muscular diminui. A Sarcopenia (perda de massa muscular) pode prejudicar significativamente a qualidade de vida do idoso ao diminuir sua mobilidade. Também aumenta o risco de quedas e altera o metabolismo. Entenda mais sobre o assunto aqui. A Obesidade Sarcopênica é a perda de massa muscular em idosos obesos. A terapia para perda de peso melhora as funções físicas e a qualidade de vida. Reduz, nas pessoas mais idosas, as complicações clínicas associadas. Toda a redução de peso no idoso deve…

Leia mais

Quais são as Atividades Físicas indicadas para o idoso Diabético?

em Exercícios Físicos por
Exercícios físicos ajudam a melhorar a memória e a evitar quedas

  No artigo anterior, descrevemos os efeitos fisiológicos e bioquímicos que as Atividades Físicas proporcionam ao portador de Diabetes. Qualquer Atividade Física, seja recreativa, laboral (durante o período de trabalho), esportiva pode ser realizado pelos diabéticos. Porém, deve-se considerar as particularidades da doença e os limites individuais do praticante. É recomendado que um Programa de Atividades Físicas para idosos diabéticos promova os três pilares necessários para a boa aptidão da saúde: Capacidade Aeróbia, Flexibilidade e Força Muscular. Todas elas aumentam os receptores que melhoram a ação e sensibilidade da insulina (GLUT4), descrito no artigo anterior. Abaixo estão descritas as especificidades de…

Leia mais

© Copyright 2016 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo