Categoria

Parkinson

A Nutrição Pode Ajudar os Portadores de Parkinson

em Nutrição/Parkinson por
terceira idade portadores de parkinson

Os portadores de Parkinson experimentam sintomas motores como bradicinesia, rigidez, tremor de repouso e instabilidade postural e outros sintomas não motores como disfunção autônoma, alteração de humor, déficits cognitivo, diminuição de memória, dor, distúrbio gastrointestinais, perda da capacidade olfativa, psicose e distúrbios do sono. A doença de Parkinson (DP) é uma doença neurodegenerativa crônica e progressiva que causa comprometimento dos movimentos motores, resultando na perda seletiva dos neurônios dopaminérgicos. Existem vários nutrientes, vitaminas e minerais que podem prevenir e melhorar os sintomas dos portadores de Parkinson. Esses nutrientes são: Antioxidantes Os antioxidantes tem sido muito utilizado no intuito de reduzir…

Leia mais

Exercícios Físicos Aquáticos no tratamento de Parkinson

em Exercícios Físicos/Parkinson por
Idoso com Parkinson pode fazer exercícios aquáticos

Exercícios aquáticos estão entre os vários tratamentos envolvendo exercícios físicos para os portadores de Parkinson. Paralelas às farmacológicas, as intervenções fisioterápicas têm se mostrado muito eficazes para minimizar os declínios funcionais. Neste artigo, abordaremos a hidroterapia no tratamento de parksonianos. As propriedades da água em conjunto com os exercícios aquáticos trazem benefícios preventivos, motores e sensoriais. Estes últimos estimulam o equilíbrio, a noção espacial e a propriocepção (capacidade de reconhecer a localização espacial do corpo). Lembre que portadores de Parkinson estão mais propensos a quedas. Trabalhar equilíbrio é muito importante para estas pessoas. As sessões de hidroterapia podem ser divididas…

Leia mais

Cuidados para a Caminhada do Parkinsoniano

em Exercícios Físicos/Parkinson por
deambulação de idoso com parkinson

A deambulação, ou o ato de caminhar, é um dos pricipais movimentos afetados pelo Parkinson. Já descrevemos os procedimentos para iniciar uma prática segura de um programa de exercícios físicos. Também falamos dos seus efeitos fisiológicos no tratamento da doença. Neste, descreveremos uma das atividades mais indicadas: a caminhada. Os parkinsonianos possuem dificuldades de deambulação (marcha), mesmos nos estágios iniciais da doença. A cadência e tamanho dos passos são diminuídos mesmo que as capacidades de força, flexibilidade, equilíbrio e postura estejam preservadas. Essa deficiência ocorre pela afetação dos núcleos da base (aglomerados de células nervosas localizadas na base de cada hemisfério…

Leia mais

Efeitos Fisiológicos dos exercícios para a doença de Parkinson

em Exercícios Físicos/Parkinson por
Idoso com parkinson se beneficia de efeitos fisiológicos da dopamina

Já descrevemos os cuidados iniciais que o educador físico ou o fisioterapeuta devem tomar ao iniciar um programa de exercícios físicos para tratamento da Doença de Parkinson. Neste artigo, descreveremos os efeitos fisiológicos que a Atividade Física Planejada propicia ao portador da doença.  Os principais objetivos são: preservar e manter as funções dos indivíduos em alto nível; melhorar a função motora, incluindo a iniciação e ampliação do movimento e estabilização do tronco; reduzir o tremor e a rigidez; melhorar atividades de vida diária; prevenir complicações secundárias, causadas pela atrofia muscular ou mudanças na postura. Com relação aos efeitos psicológicos, está…

Leia mais

4 Cuidados essenciais para o portador de Parkinson se exercitar.

em Exercícios Físicos/Parkinson por
Idosos com parkinson não devem perder coordenação dos movimentos

A Doença de Parkinson é um distúrbio neurológico progressivo que afeta a coordenação dos movimentos musculares. Tremor em repouso (70% dos casos), bradicinesia (lentidão na execução de movimentos), rigidez postural e distúrbio de equilíbrio são características de deficiência motora da doença. Há também complicações não motoras nas fases mais avançadas como distúrbios respiratórios, gastrointestinais, sexuais, dentre outros. É comprovado que a atividade física pode amenizar os sintomas da Doença de Parkinson. A coordenação dos movimentos, uma das principais perdas com a progressão da doença, é preservada por mais tempo. Mas, para uma prática segura, o educador físico ou fisioterapeuta deve…

Leia mais

4 Sintomas menos conhecidos da Doença de Parkinson

em Parkinson por
letras pequenas fazem parte dos sintomas do parkinson

  Vamos falar agora de alguns outros sintomas que ajudam no diagnóstico da Doença de Parkinson, além dos 3 principais. São sintomas do Parkinson menos conhecidos pela população.        1. Ausência de mímica facial. Quando conversamos com o paciente, notamos que ele não tem expressão no rosto. Move apenas os lábios e dificilmente esboça um sorriso ou franze a testa. Ao mesmo tempo, observa-se uma diminuição do piscar dos olhos, o que leva a uma “face de espanto”.        2. Disfagia A saliva escorrendo pelos cantos da boca chama a atenção. Isto se deve à dificuldade…

Leia mais

Bradicinesia (sintoma de Parkinson) aumenta risco de Queda

em Parkinson por
Idoso com bradicinesia tem mais risco de queda

Já sabemos, do artigo anterior, que a tríade sintomática clássica da Doença de Parkinson é: Presença de tremores (em 70% dos casos). Bradicinesia (lentidão de movimentos) Rigidez muscular A Bradicinesia é o fator responsável pela maioria dos sintomas que caracterizam a doença. Dentre os sintomas mais comuns, está a alteração de marcha. A marcha, ou seja, o andar do portadores da Doença de Parkinson é caracterizada por passos curtos e por arrastar os pés. O paciente quase não eleva os pés do chão durante o caminhar. Portanto, as distâncias a serem percorridas ficam mais demoradas. Além disso, há um aumento…

Leia mais

Tremores nas mãos: pode ser Doença de Parkinson?

em Parkinson por
idosos com tremores

Quando James Parkinson descreveu a doença, sua monografia apresentada na academia de medicina recebeu o nome de “Paralisia Agitante”. Pois, apesar da rigidez muscular, que é um dos três sinais cardinais da doença, o paciente apresentava tremores. O nome “Paralisia” foi dado pela rigidez que deixava o paciente com movimentos reduzidos. E “Agitante” foi o adjetivo escolhido por causa dos tremores. A tríade sintomática clássica da Doença de Parkinson é: Presença de tremores. Bradicinesia (lentidão de movimentos) Rigidez muscular A maior preocupação de um idoso que começa a apresentar tremores de extremidades (membros superiores – mãos e braços) é que…

Leia mais

Videogame pode ajudar no tratamento da Doença de Parkinson

em Parkinson por
videogame para tratamento de parkinson

Testado no Instituto Martinelli, em Jundiaí – SP, a terapia com videogame traz benefícios. A Doença de Parkinson é uma doença neurodegenerativa. Tem como consequência alguns sintomas como a bradicinesia (lentidão de movimento), rigidez muscular, hipocinesia (redução da capacidade de movimentos), entre outros comprometimentos motores. Estudos indicam que, até mesmo no início da doença, pode existir certa redução das capacidades cognitivas como o déficit de atenção e concentração e dificuldades nas funções executivas. Tratamentos medicamentosos ajudam a aliviar os sintomas e a manter uma certa qualidade de vida cotidiana. Porém a doença não tem cura ainda encontrada pela medicina. Mas,…

Leia mais

O papel da Fisioterapia nas Alterações Motoras do Parkinson

em Fisioterapia/Parkinson por
idoso com alterações motoras

A doença de Parkinson é um distúrbio neurológico degenerativo, caracterizado principalmente pelas alterações motoras. Os principais sintomas são bradicinesia (lentidão nos movimentos), tremores, rigide,; alteração na marcha, no equilíbrio e na postura. Também são comuns fala monótona, disfagia (dificuldade na deglutição) e diminuição da motricidade dos músculos da face (causando ausência de expressão e olhos abertos o tempo todo, devido a menor frequência de piscar). Essas alterações são responsáveis por sinais e sintomas típicos da doença. Tais como queixa de dores musculares e articulares, dificuldades em realizar movimentos nas atividades diárias, quedas e complicações pulmonares. A Fisioterapia, nesses casos, deve…

Leia mais

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo