Categoria

Fonoaudiologia

Zumbido: som fantasma que atrapalha o dia-a-dia

em Fonoaudiologia por
Idoso com zumbido

O zumbido é um som “fantasma”, perceptível apenas à pessoa que sofre com este incômodo. O ruído pode ser intermitente ou contínuo e pode variar em intensidade e frequência. A prevalência da queixa referida “zumbido” na população da cidade de São Paulo, de acordo com um estudo realizado com 1.960 mil indivíduos, em 2015,  foi de 22%. O sintoma acomete maior porcentagem de mulheres (26%), em relação aos homens (17%). Também foi observado o crescimento progressivo da prevalência com o aumento da idade. O pico da queixa ocorre nos indivíduos com mais de 65 anos de idade acometendo 36% dos…

Leia mais

Ouvir e não entender: pode ser o início de perdas auditivas.

em Fonoaudiologia por
Idoso tem que ouvir bem

Para a maioria dos indivíduos com perda de audição, duas coisas estão acontecendo. Muitas vezes ao mesmo tempo. Problema número um é o fato de ser incomum perder a capacidade de ouvir igualmente em todas as frequências e na mesma intensidade. Entenda um pouco sobre a natureza do som e o aparelho auditivo. Na fala, os sons das vogais (A, E, I, O e U) são de frequencias baixas. Geralmente, estas freqüências ficam preservadas quando a perda é inicial. Normalmente, as perdas acontecem inicialmente nas frequencias mais altas primeiro. As frequências mais altas são aquelas em que encontramos  muitos dos…

Leia mais

Presbiacusia: por que eu escuto, mas não entendo?

em Fonoaudiologia por
Idoso com presbiacusia

A Presbiacusia, ou perda auditiva natural do envelhecimento, é um problema comum. Mas, muitas vezes, as pessoas não sabem reconhecer os primeiros sintomas. A queixa mais comum entre as pessoas com início de Presbiacusia é ouvir, mas não entender. Os Sons são vibrações que se propagam num meio material (como o ar, paredes, etc) com uma frequência entre 20 e 20.000 Hz. O sistema auditivo humano é capaz de perceber freqüências entre 200 e 3.000 Hz. A fala humana emite sons cuja freqüência varia entre 300 e 3.000 Hz. A estrutura do aparelho auditivo é composta por Orelhas Externa, Média…

Leia mais

Perda Auditiva está associada ao risco de Demência

em Fonoaudiologia por
idoso com perda auditiva - surdez

A  perda auditiva e a deficiência cognitiva são duas condições neurológicas distintas associadas ao envelhecimento. A deficiência cognitiva refere-se genericamente a um espectro de condições que variam de comprometimento cognitivo leve a demência completa. À medida que as populações globais envelhecem, a incidência de perda auditiva relacionada à idade também aumenta. A prevalência de perda significativa de audição é de 40-60% para os maiores de 60 anos.  Esse número aumenta em mais de 80% das pessoas com mais de 85 anos. Além da perda da função auditiva periférica (cóclea – parte auditiva do ouvido interno) com a idade, há também…

Leia mais

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo