joanete em idoso

O que é o Joanete e qual o tratamento mais indicado?

em Fisioterapia por

Uma das alterações mais comuns nos pés dos idosos é o hálux valgo. Popularmente conhecido como joanete.

O hálux valgo consiste na deformidade da articulação metatarsofalangeana do primeiro dedo (mais comum), e/ou da articulação interfalangeana do mesmo dedo (mais raro). Ou seja, na articulação do osso do dedão mais próximo do pé com o pé (mais comum) e/ou da articulação entre os ossos do dedão.

Ocorre o desvio lateral do primeiro dedo do pé (dedão). Esse desvio leva a distensão do complexo da articulação do meio do pé, caracterizando a deformidade típica do joanete.

As causas são diversas e variadas. Os principais fatores intrínsecos (inerentes ao organismo) são hereditariedade, hipermobilidade da articulação, alterações do tecido conjuntivo, doenças neuromusculares e/ou inflamatórias. Já os fatores extrínsecos, não relacionados diretamente a características físicas e funcionais do organismo, são calçados inadequados (salto alto e bico fino), atividade física que gera sobrecarga (por exemplo, balé clássico) e lesões traumáticas na articulação afetada.

Entenda como escolher o melhor calçado.

Os sinais clínicos principais são dor, edema, calor e vermelhidão local.

Pode ser comum a formação de calosidades na pele da região articular. Uma vez que a deformidade aumenta a pressão o atrito com calçados, a pele também sofre. O quadro de dor piora frequentemente com o uso de saltos ou calçados fechados e estreitos na região do antepé. Pode ocorrer também alterações na marcha.

O tratamento varia de acordo com o grau de comprometimento funcional do paciente. Em casos em que o quadro de dor é muito grande, há alterações na marcha e até eventuais lesões secundárias associadas (deformidade de dedos menores, lesão de placa plantar, entre outras), procedimentos cirúrgicos podem ser indicados. No entanto, tratando-se de idosos, é fundamental considerar o risco cirúrgico. Deve-se considerar a idade do paciente e densidade óssea. Apesar das comorbidades de uma cirurgia, as técnicas mais novas vem trazendo ótimos resultados e baixos índices de reincidência da doença.

O tratamento conservador, por sua vez, é o mais indicado na maioria dos casos, sobretudo para idosos. Consiste em:

  • técnicas analgésicas,
  • fortalecimento muscular para evitar a progressão da deformidade,
  • bandagens e tratamento paliativo (calçados confortáveis, atividades físicas adaptadas, etc).

No entanto, é válido ressaltar que, em alguns casos, é possível diagnosticar a doença ainda nas fases iniciais. Baseado no diagnóstico precoce e no histórico do paciente de hereditariedade e fatores de sobrecarga, o trabalho preventivo pode ter sucesso.

Se você tem joanete, procure um médico ou um fisioterapeuta.

 

Gostou do nosso texto? Compartilhe!

3 Comments

  1. Bom dia minha mãe tem setenta e dois anos e sofre com o problema de joanete a muito tempo.
    sente muita dor e os dedos estão subindo um no outro , não consegue mais sustentar o corpo de maneira adequada devido a deformidade , e sente muita dor .
    o que pode ser feito para aliviar um pouco dadas dores.

  2. Bom dia, gostei muito do site, parabéns. Acredito que não tem como curar este problema tão dolorido dos joanetes. Meu esposo tem nos dois pés, e usa valgomed para aliviar a dor, assim e ele ao menos consegue caminhar o dia todo sem dor. A propósito já fomos ao ortopedista e não é o caso de cirurgia, é só controlar a dor mesmo e usar sapatos confortáveis. Obrigada.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo