Dicas de Nutrição para Pacientes com Alzheimer

Como a Doença de Alzheimer ainda é muito desconhecida, há também um despreparo no que se diz respeito a alimentação do portador dessa demência. Dentre os fatores de risco citados para o Alzheimer estão o diabetes mellitus, as doenças vasculares, a desnutrição e a institucionalização, que estão diretamente ligados a alimentação.

Para se obter uma dieta de qualidade e o modo de se faze-lo é:

- de 4 a 6 refeições diárias, com maiores quantidades de alimentos nas refeições principais (café da manhã, almoço e jantar) e uma menor proporção nos lanches intermediários;
- alimentos fontes de carboidratos (pães, bolachas, arroz, batata, farinhas etc.), proteínas (leite, queijo, carnes de boi, aves e peixes), vitaminas e minerais (frutas, hortaliças folhosas e não folhosas) e gorduras (margarinas, manteigas e óleos vegetais), diariamente;
- oferecer alimentos variados, procurar manter sempre um alimento de cada grupo em todas as refeições;
- observar a necessidade de modificação da consistência dos alimentos quando iniciar os problemas de deglutição (engasgos constantes e pigarro). Os alimentos devem ser cozidos além do ponto, a fim de facilitar a deglutição, mas não significa que devem ser totalmente batidos em liquidificador;
- evitar a utilização de vários alimentos liquidificados, pois perdem o sabor e não ajudam exercitar a memória daquele alimento que foi prazeroso um dia. Os alimentos pastosos ou liquidificados devem ser oferecidos separadamente;
- variar bem o sabor dos alimentos utilizando especiarias como a canela em pó no preparo de carnes bovinas, frangos e leguminosas; cravo, hortelã, coentro etc.;
- utilizar os sabores agridoce para aumentar a ingestão de alimentos acrescentando açúcar em pequena quantidade no preparo do alimento salgado;
- controlar a obstipação e a diarréia a partir da alimentação. No caso de diarréia abrandar toda a fibra presente em leguminosas e hortaliças a partir da cocção das mesmas. Na obstipação deve-se ingerir a maior quantidade de líquidos possível, sempre modificando o sabor a fim de facilitar a deglutição;
- evitar alimentos somente se houver alguma patologia associada, como: diabetes, pressão alta, aumento do colesterol, etc., sempre com a orientação de um médico;
- monitore sempre o peso do paciente, assim será possível fazer intervenções precoces se necessário.

 

GRUPO
CATEGORIA
ALIMENTO
Energéticos Cereais Arroz, macarrão; farinhas (maisena, aveia, fubá, mandioca, tapioca).
Tubérculos Batatas (inglesa, doce, baroa (ou mandioquinha), aipim, inhame.
Açúcares Mel, melado, açúcar.
Leguminosas Grão-de-bico, feijões (preto, carioca, mulatinho, branco, etc).
Gorduras Óleos (azeite, soja, girassol, milho, canola) manteiga, margarina.
Proteínas Carnes Bovina, aves, peixes, miúdos, leite, queijos, iogurte, ovos.
Vitaminas e Minerais Frutas Abacaxi, ameixa fresca, ameixa seca, banana prata, banana d’água, caqui, figo, goiaba, kiwi, laranja, maçã, mamão, manga, melancia, melão, morango, pêra, pêssego, tangerina, uvas.
Verduras Alface, acelga, agrião, abobrinha, almeirão, brócolis, bertalha, chicórea, couve, couve-flor, cebola, espinafre, escarola, repolho, rúcula.
Legumes Abóbora, aspargos, berinjela, beterraba, cenoura, chuchu, ervilha verde, jiló, pepino, palmito, pimentão, quiabo, rabanete, tomate, vagem.


REFEIÇÃO
CARDÁPIO
Café da manhã - leite com café ou chocolate: 1 xícara;
- pão francês, de fôrma (branco ou integral): ½ ou 1 unidade;
- manteiga ou geléia: somente o suficiente.
1º Lanche - Laranjada (2 ou 3 laranjas + água) ou limonada;
- 3 biscoitos cream craker.
Almoço - salada de alface + tomate + chuchu;
- kibe de forno com hortelã: um pedaço pequeno;
- arroz (2 colheres de sopa): branco ou integral;
- feijão: 1 colher;
- cenoura refogada com salsa picadinha;
- sobremesa: gelatina ou fruta.
2º Lanche - leite batido com banana + 2 colheres de chá de melado.
Jantar - sopa de legumes com massinha ou canja;
- sobremesa: maçã assada com mel e canela.
3º Lanche - mingau de aveia com canela.