Idoso tomando medicação.

8 Dicas e Cuidados na hora da Medicação

em Geral por

A medicação prescrita pelo médico deve ser seguida com atenção. Devem ser observados os horários de tomar ou dar os remédios. Precisamos ter atenção em relação a quais medicamentos são tomados juntos. Antes ou depois das refeições, etc.

Além de toda essa atenção, muitas vezes, a pessoa de quem cuidamos torna essa tarefa ainda mais difícil. Às vezes, quer tomar outros medicamentos não prescritos. Outras vezes, não quer tomar a medicação.

Entenda como alimentação e medicamentos interagem no nosso organismo podendo atrapalhar o tratamento.

O que devemos fazer neste momento?

A primeira atitude que devemos tomar é reconhecer que a medicação e suas doses só devem ser administrados se prescritos por um médico.

Além disso, é preciso reconhecer que os medicamentos prescritos são importantes no tratamento que este paciente está seguindo. Portanto, o paciente deve tomar estes medicamentos. Se negar, devemos buscar alternativas para obrigar o paciente a tomar os medicamentos corretamente.

Assim sendo, seguem algumas dicas sobre como agir em situações mais complexas.

  1. Sempre que o paciente tiver algum sintoma e precisar de outro medicamento, consulte o médico. Por exemplo: a pessoa pode reclamar de dores nas costas. Antes de dar qualquer analgésico, devemos perguntar ao médico se o analgésico é permitido, informando que outros medicamentos este paciente toma.
  2. Nunca dê “remédios caseiros e inofensivos”. As interações alimento-medicamento podem causar problemas como diarréia, dores de cabeça, etc.
  3. Devemos avisar o médico imediatamente em caso de reações adversas, como agitação, náuseas, alucinações, prostração, dores abdominais, etc.
  4. Informe ao paciente o que ele está tomando. Principalmente para as pessoas lúcidas, é importante dizer quais são os medicamentos e para que servem. Conversar com paciência, pode resolver o problema da rejeição.
  5. Pergunte ao paciente o que ele prefere comer/ beber para acompanhar o medicamento. Isso também pode ajudar reduzir a rejeição.
  6. Tente associar algo prazeroso à administração do medicamento. Por exemplo: tomar o medicamento no começo da novela ou outro programa de TV.
  7. Caso o paciente tenha dificuldade em engolir comprimidos, o ideal é perguntar ao médico se existe alguma versão líquida (em gotas) do medicamento e substituir. Em caso negativo, pode-se triturar o comprimido e misturar em água.
  8. Quando o paciente cospe o líquido ou o comprimido, pode-se tentar misturar o comprimido triturado na comida. Mas esta deve ser a última opção.

 

Gostou do nosso texto? Compartilhe!

2 Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*