Herpes Zóster

Herpes Zóster e Neurite Pós-herpética em Idosos

em Saúde por

Herpes Zóster é uma doença causada pelo o vírus da Varicela, popularmente conhecida com Catapora.

A maior parte das pessoas que hoje tem mais de 60 anos tiveram varicela quando criança. Este vírus permanece “adormecido” no organismo das pessoas. Depois de alguns anos, ou até décadas, volta a se manifestar. Portanto, a maioria dos idosos de hoje pode desenvolver Herpes Zóster em algum momento.

Começa com uma dor intensa, com características de queimação, na região que vem da coluna até a parte anterior do abdome (maioria dos casos). Assim, muitas vezes, é interpretada como um problema de coluna. Mas, logo aparecem os sinais na pele (pequenas bolhas, que às vezes imitam um cacho de uva), acompanhando o trajeto do nervo acometido e somente deste nervo. Nunca ultrapassa a região do nervo. Por isso, aparece apenas de 1 lado do corpo e não passa para o outro. Normalmente, a doença tem boa evolução mas pode deixar marcas na pele. Dura, em média, de 2 a 3 semanas.

Antigamente, o Herpes Zóster era conhecido como “Cobreiro” e sua etiologia era imputada à passagem de uma aranha na região. A maioria das pessoas procurava uma benzedeira para tratamento. Ela passava um risco com caneta em volta das lesões da pele para que elas não se espalhassem.

É uma doença contagiosa. Porém, o contágio está condicionado a situações de imunidade baixa. Por isso, é necessário tomar cuidado para não contaminar outras pessoas da família, principalmente idosos, pessoas em tratamentos quimioterápicos, etc.

O tratamento por via oral dá-se através de anti-virais por um período médio de 1 semana. Outros medicamentos para tratar os sintomas, como analgésicos e anti-inflamatórios podem ajudar a reduzir as dores. Pode-se também usar medicamentos anti-neuríticos, como a Carbamazipina ou seus derivados.

Com relação às lesões bolhosas: deve-se tomar cuidado para não rompê-las. Assim, evitamos a contaminação da região e o uso de antibióticos. Devemos deixar que as bolhas estourem espontaneamente. Pode-se aplicar pomadas anti-virais quando a região acometida é pequena.

O tratamento do Herpes Zóster deve ser feito corretamente para evitar a Neurite Pós-herpética.

A neurite pós-herpética é uma seqüela comum. Caracteriza-se pela presença da dor e, às vezes, hipersensibilidade da pele no local. Esta dor, que pode durar por até 2 anos, tem forte intensidade e apresenta-se como queimação ou pontadas.

Quando um portador de doença de Alzheimer adquire esta dermatose, observamos que não entende o que está acontecendo. O incômodo acaba provocando agitação psicomotora, irritabilidade e agressividade. Normalmente, coçam as bolhas, estourando-as. Por isso, é importante cobrir a região lesionada para que eles não vejam as bolhas. Recomenda-se também medicação para a dor, para que fiquem mais calmos.

Atualmente, existe vacina contra o Herpes Zóster, indicada para idosos mais susceptíveis.

3 Comments

  1. VACINA – O sUS OFERECE A VACINA GRATUITAMENTE PARA QUEM TEVE VARICELA OU CATAPORA E TEM ATe 50 ANOS…SE VC ESTÁ NESTA FAIXA,, PROCURE URGENTE SE VACINAR…
    Nem todos os médicos estão aptos a reconhecer a doença, dado que ela é totalmente diferente de uma pessoa para outra..
    Uma amiga teve e com tantas dores no nervo trigêmios que pensou não aguentar, embora e tratasse com os melhores médicos de sua cidade.
    E tive, mas achei que era alguma sensibilidade …aguentei ate ir ao médico e ela já estava regredindo – resultado, fiquei com a sequela – minhas axilas queima e ardem, embora nenhum remédio cure , pelo menos até agora..o que mai s alivia é usar vinagre de macão para suportar o ardor…

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo