idoso com câncer

Por que a idade é fator de risco para o Câncer?

em Saúde por

A incidência de câncer cresce no Brasil e no mundo, acompanhando o aumento da expectativa de vida e da população idosa.

A idade acima de 60 anos é fator de risco para o câncer. Idosos possuem 11 vezes mais chances de desenvolver neoplasias que os adultos mais jovens. Estudos projetam que 60% dos novos casos de tumores e 70% da mortalidade por essa doença serão de pessoas com mais de 65 anos daqui a alguns anos.

Com o envelhecimento, nossas reservas fisiológicas diminuem. Reserva fisiológica é a capacidade física e metabólica que está em repouso em condições basais de funcionamento celular e que é ativada como resposta para a restauração da homeostase sob condições de estresse fisiológico. Homeostase é a condição de relativa estabilidade da qual o organismo necessita para realizar suas funções adequadamente para o equilíbrio do corpo.

Ou seja, explica-se a maior incidência de câncer em idosos por nosso corpo perder progressivamente capacidade de restauração do equilíbrio durante o envelhecimento.

Veja como prevenir a formação de células cancerosas.

Os tipos de câncer mais comuns em idosos são:

  1. Tumor de pele não melanoma
  2. Neoplasia de próstata (em homens) – em torno de 1% dos casos é diagnosticado em homens com até 50 anos. Entre os fatores de risco, além da idade, estão peso corporal acima do recomendado e dieta rica em carne vermelha.
  3. Câncer de mama (em mulheres) – existem 20 subtipos de neoplasias mamárias. A maior parte dos casos acontece com mulheres à partir de 50 anos. Entre os fatores de risco além da idade, estão fatores endócrinos (hormonais), vida reprodutiva, e estilo de vida (sedentarismo, aumento de peso corporal, etc). Representa mais de 25% dos casos de câncer em mulheres (desconsiderando câncer de pele).
  4. Tumor de cólon e reto (intestino)
  5. Neoplasia de pulmão
  6. Câncer de estômago

O tratamento de neoplasias em idosos, idealmente, deve ser determinado por uma equipe multi-profissional em saúde. Médicos geriatra e oncologista, fisioterapeutas e nutricionistas devem estar envolvidos. Para definir qual é a melhor estratégia de tratamento, deve-se considerar diversos fatores. Condições de saúde global como presença ou não de doenças crônicas deve ser considerado. Também deve-se ponderar sobre a manutenção da funcionalidade e cognição. A idéia é sempre otimizar a qualidade de vida. É extremamente importante conhecer as características específicas da neoplasia em questão, avaliar a reserva funcional e entender qual o nível de suporte social/ familiar com que o idoso pode contar.

 

 

 

 

2 Comments

  1. Minha mãe tem 79 anos de idade e foi diagnosticada com um CA de pulmão, minha mãe nunca fumou e não tem histórias na família com essa anomalia. A notícia veio como uma bomba na cabeça da gente, o desespero foi grande e aos poucos estamos tentando manter a calma para ver o melhor procedimento e atitude que iremos tomar. A minha mãe não sabe do problema e estamos pensando como dizer pra ela o que está acontecendo. Queremos saber se o tratamento oferece alguma esperança de diminuir o tumor e prolongar mais a vida dela com o tratamento.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*