Rotina de atividades para idosos

Organizando a Rotina de Idosos: 5 considerações importantes.

em Terapia Ocupacional por

 

Quando falamos em organizações do dia a dia, estabelecer cronogramas, agendas ou tabelas, precisamos primeiramente entender para qual finalidade vamos propor essas organizações. Rotina não é simplesmente uma tabela pendurada na parede com horários e as atividades que devem ser realizadas. Ela pode ser muito mais que isso.

A palavra rotina sugere uma sequência dos procedimentos, dos costumes habituais.

Quando falamos de rotina para idosos, não podemos nos esquecer de contemplar seus hábitos. As atividades que fazem parte da história de vida de cada idoso devem ser respeitadas. Para propor organizações no dia a dia de uma pessoa mais velha, é importante individualizar as necessidades e prioridades a serem exploradas. Por esse motivo, a observação de sinais e sintomas, que progressivamente podem estar aparecendo no comportamento dos idosos, merece destaque na organização da rotina. A ideia é propor ações que possam favorecer estímulos e atividades que minimizem ou mesmo retardam os avanços das doenças progressivas, como a Doença de Parkinson ou as Demências.

A organização de rotinas contribui para a diminuição da ansiedade, da irritabilidade, da instabilidade e da ociosidade. A inatividade do idoso tem sido uma preocupação dos profissionais da área da gerontologia. Pessoas que passam todo o tempo do dia deitadas ou em frente de uma televisão, sem saber o que está assistindo, preocupam. Claro que devemos entender qual a situação de cada um e o que é possível propor para ele. Porém, mesmo em casos de doenças progressivas em estágios avançados é possível propor estímulos sensoriais. Músicas, estímulos táteis (massagens), estímulos olfativos (sentir o cheiro dos alimentos, frutas, perfumes e cremes) e conversas em família que podem favorecer afeto e aproximação.

A seguir algumas considerações importantes para a organização de rotinas para os idosos:

  1. Elabore um modelo visual adequado com a situação do idoso. Se necessário, ao invés de escrever utilize figuras que representam a atividade.
    Lembre-se de respeitar a idade do idoso e não infantilizar.
  2. Respeite os hábitos e costumes dos idosos. Mantendo inclusive os horários das atividades prévias quando for possível. Identifique as atividades da vida diária e promova destaque para novas atividades que irão compor a rotina. Exemplo: banho, café da manhã, LEITURA DO JORNAL, caminhada, almoço, descanso, lanche da tarde, ouvir música, jantar, conversa em família, hora de dormir. Destaque com letra diferente ou cor aquela atividade que ainda não está incorporada na rotina e precisa de investimento para acontecer.
  3. Lousas brancas magnéticas e ímãs favorecem uma boa organização da rotina. Os imãs podem ser confeccionados com letras ou figuras das atividades principais desenvolvidas pelo idoso, descrevendo, dia, mês e ano e os horários dos compromissos.
  4. A rotina feita dia a dia pode ser mais favorável do que a rotina da semana completa. Um dia por vez pode gerar menos confusão e ansiedade. Organizar junto com o idoso como será seu dia e o que irá acontecer é muito importante. Além de poder acompanhar com o idoso o que já foi realizado e o que ainda falta para realizar. Pensar nas atividades que ele mais gosta de fazer e intercalar com as atividades de maior resistência, favorece ambientes menos estressantes.
  5. Privilegiar ações de estímulos cognitivos que possam envolver o idoso. Leituras, músicas, cozinhar usando receitas de culinárias, desenhos e artes em geral, podem ser incluídas na rotina de acordo com interesses e habilidades dos idosos. Importante que ao menos uma ou duas vezes na semana haja um acompanhamento para favorecer essas atividades. Mesmo que de forma adaptada, respeitando as condições do idoso para participar da atividade proposta.

Além disso, é importante pensar em atividades sociais para a rotina.

Promover e favorecer saídas com o idoso. Pequenas caminhadas, atividades físicas, alongamentos e passeios ao ar livre são importantes. Participações em grupos para terceira idade, atividades religiosas (que fazem parte da história de vida do idoso) podem favorecer novos estímulos, novos encontros e ser incorporado na rotina. Eleger um dia especifico para esse tipo de atividade é muito importante. Idealmente, que possa ser fixo na semana do idoso, favorecendo ritmos e frequências para que a atividade aconteça.

Importante fazer revisões constantes da rotina. Verificar aquelas atividades que deram certo e aquelas que não foram bem incorporadas. Usar da criatividade e propor novas ações que promovam novos estímulos, melhorando as habilidades remanescentes. Também uma melhor qualidade de vida para o idoso e toda sua família.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo