Idoso com zumbido

Zumbido: som fantasma que atrapalha o dia-a-dia

em Fonoaudiologia por

O zumbido é um som “fantasma”, perceptível apenas à pessoa que sofre com este incômodo. O ruído pode ser intermitente ou contínuo e pode variar em intensidade e frequência.

A prevalência da queixa referida “zumbido” na população da cidade de São Paulo, de acordo com um estudo realizado com 1.960 mil indivíduos, em 2015,  foi de 22%.

O sintoma acomete maior porcentagem de mulheres (26%), em relação aos homens (17%). Também foi observado o crescimento progressivo da prevalência com o aumento da idade. O pico da queixa ocorre nos indivíduos com mais de 65 anos de idade acometendo 36% dos entrevistados pelo estudo.

Os pacientes referem ouvir os zumbidos com percepções diferenciadas:

  • como um som similar ao de uma panela de pressão, ou de uma cigarra.
  • com som parecido ao de uma cachoeira,
  • como um apito bem agudo,
  • pode se parecer a estalos de madeira queimando, entre outros.

Porém, o que é comum a todos é o fato de o zumbido aumentar ou incomodar mais em situações de silêncio. Durante a noite, por exemplo, ou quando você está tentando adormecer em uma sala silenciosa, o zumbido passa a incomodar mais

Para a maioria das pessoas, a condição é meramente um aborrecimento. Em casos graves, no entanto, o zumbido pode fazer com que as pessoas tenham dificuldade em se concentrar e dormir. Pode eventualmente interferir no trabalho e nas relações pessoais, resultando em angústia psicológica.

O zumbido é frequentemente associado a perda auditiva, que podem ter sido causadas por infecções ou bloqueios na orelha (acúmulo de cerume), exposição prolongada a sons altos. Há uma variedade de outras condições e doenças podem levar ao zumbido, incluindo:

  • Tumor benigno do nervo que nos permite ouvir (nervo auditivo).
  • Certas drogas – principalmente a aspirina, vários tipos de antibióticos, antiinflamatórios, sedativos e antidepressivos, bem como medicamentos de quinina.
  • O zumbido é citado como um efeito colateral potencial para cerca de 200 medicamentos prescritos e não prescritos.
  • O processo natural de envelhecimento (presbiacusia).
  • Doença de Meniere, que afeta a parte interna da orelha.
  • Otosclerose, uma doença que resulta na rigidez dos pequenos ossos no ouvido médio

Outras condições médicas, como: hipertensão arterial, doenças cardiovasculares, problemas circulatórios, anemia, alergias, hipotireoidismo, doença auto-imune e diabetes. Problemas no pescoço ou no maxilar, como a síndrome da articulação temporomandibular (ATM),lesões na cabeça e no pescoço também podem contribuir.

O zumbido pode piorar com alguns hábitos alimentares como: ingestão de bebidas alcoólicas, cigarros, cafeína, por razões ainda não totalmente claras para os pesquisadores. Fatores externos como o estresse e a fadiga, podem agravar o caso.

Os zumbidos, podem ser causados por muitas coisas, porém não é uma doença. É um sintoma de outro problema de saúde. Pode ser temporário, ou pode durar o resto da sua vida, afetar uma ou ambas as orelhas.

Da mesma forma que o zumbido têm uma percepção muito particular para cada pessoa, o seu tratamento deve seguir personalizado. Converse com o seu médico, afim de buscar as causas para o tratamento ou alívio dos sintomas.

uniksa.com.br

Oiticica, Jeanne, & Bittar, Roseli Saraiva Moreira. (2015). Prevalência do zumbido na cidade de São Paulo. Brazilian Journal of Otorhinolaryngology, 81(2), 167-176. https://dx.doi.org/10.1016/j.bjorl.2014.12.004

imagem:Por Vincent van Gogh – scan by user:Mefusbren69, Domínio público, Ligação

6 Comments

  1. Meu pai sofre deste problema. Ele tem 101 anos,reclama demais demonstra ouvir cachorro latir , trator,chuva caindo,músicas e pessoas cantando. Gostaria de receber ORIENTAÇÕES para amenizar o problema.

  2. Sou inquina de um senhor aproximadamente 80 anos e sempre que vejo ele se aqueixa de zumbidos que chega a incomodar ele fala que falta é ficar louco com isso e eu tenho dó dele sem saber o que fazer. Queria saber se alguém me fala algo que eu possa fazer pra amenizar a dor dele.

  3. Bom dia a minha mãe de 97 anos disse que ouve muito barulho no ouvido som de todo o tipo,que não consegue dormir a noite já levei ela no otorrino e não tem acumulo de cera,mas de dia depois do almoço eu vejo que ela dorme cerca as vezes de uma hora (apesar de ela dizer que não dorme de dia) o que posso fazer por ela?

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

5 + dezenove =

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo