Coronavírus e Covid-19

Atualização Sobre COVID-19: A Prevenção É Muito Importante.

em Saúde por

Já é de conhecimento geral a Pandemia de COVID-19, há mais de 1 ano. É causada pelo surgimento de um novo tipo de coronavírus denominado SARS-CoV-2. Durante todo esse período, de dezembro de 2019 até hoje, já surgiram muitas tentativas de tratamento. Mas, nenhuma teve sucesso.

Considerando o número de mortes globalmente, por idade, uma entidade internacional reconhecida calculou que a probabilidade de uma pessoa com mais de 80 anos morrer quando infectado por SARS-CoV-2 é de 14,8%. Na faixa etária de 70 a 79 anos , 8% e 60 a 69 anos, 3,6%. Enquanto a faixa etária até 49 anos tem probabilidade menor que 0,5%.

Através de dados da Pandemia nos Estados Unidos, estima-se que quase metade das mortes por Covid-19 é de pessoas com 75 anos ou mais. Dados do Brasil mostram que, em 2021, quase metade das internações por Covid-19 de pessoas até 59 anos.

Então, se há um número parecido de internações de pessoas mais jovens e idosos por complicações da Covid-19, por que a mortalidade de idosos é maior? As teorias que tentam explicar este fenômeno consideram 2 fatores principais, já que não existe tratamento eficiente contra a doença:

  1. Pessoas mais velhas costumam ter mais doenças crônicas (como Hipertensão, Diabetes, etc) que pessoas mais novas.
  2. Pessoas mais jovens, pela maior reserva funcional geral do organismo, resistem mais a tratamentos mais invasivos. Isto é, por exemplo, uma pessoa mais jovem costuma “aguentar” mais tempo de intubação sem falência de outros órgãos.

Portanto, a prevenção continua sendo o melhor remédio. Principalmente, para a população acima de 60 anos.

Além das atitudes que todos devemos tomar para desacelerar a circulação do vírus o surgimento das Vacinas contra essa doença é uma ferramenta muito importante para a prevenção.

A importância de vacinar idosos para diminuir a mortalidade dessa faixa etária é enorme. “A imunossenescência é um processo natural da existência e não se pode esquecer que há fatores ambientais e sociais que tornam os idosos um grupo muito heterogêneo. A imunização é uma das maiores aliadas do envelhecimento saudável e sustentável “, pontuou a Dr. Maisa Kairalla, presidente da comissão de imunização da SBGG.

Mas, a eficácia das vacinas não é 100%. Isso significa que, mesmo as pessoas vacinadas podem se infectar com o SARS-CoV-2 e desenvolver a doença. Por isso, mesmo depois de vacinados, devemos continuar a:

  • Higienizar as mãos frequentemente com água e sabão (ou álcool gel 70%)
  • Evitar apertos de mão, abraços e beijos ao cumprimentar as pessoas
  • Não participar de aglomerações
  • Evitar tocar os olhos, nariz e boca com as mãos sem antes lavá-las. 
  • Evitar contato com pessoas com sintomas de gripe

Concluindo: reforçamos que não existe tratamento definido para a cura da Covid-19. O protocolo é esperar o ciclo viral se concluir mantendo paciente sob observação. Medicamentos para amenizar os sintomas podem ser utilizados.

A prevenção é o melhor remédio! Se tiver sintomas, procure um médico.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo