Comunicação com Idoso

8 Dicas para melhorar a comunicação com o Idoso.

em Geral por

A Capacidade de Comunicação é inerente ao ser humano e essencial a sua vida em sociedade.

“Comunicar é partilhar com alguém informações, pensamentos, idéias e desejos por meio de códigos comuns”. Envolve universalmente a linguagem falada. Mas também também nos comunicamos através de escrita, sinais das expressões faciais e corporais, olhar e até mesmo pelo silêncio.

Algumas vezes, por diversos motivos, o idoso perde a capacidade de falar. Mas, muitas vezes, a capacidade de entender o que falamos é preservada. Isso acontece, por exemplo, em caso de seqüela de AVC. Já em portadores de Doenças Demenciais Crônicas, como a Doença de Alzheimer, a perda gradativa da capacidade de comunicação envolve falar e entender.

Já mencionamos em diversas outras ocasiões como a Saúde Social afeta as Saúdes Mental e Física. Devemos sempre nos posicionar a favor promoção das condições favoráveis a atividades físicas e mentais, para prolongar ao máximo a capacidade dos idoso para cumprir tarefas sociais e culturais.  A capacidade de comunicação é extremamente relevante para que a vida social do idoso seja minimamente preservada.

Assim, torna-se muito importante falarmos um pouco sobre como se comunicar com os idosos. Principalmente, em como manter uma comunicação mais saudável e eficiente possível, independentemente das patologias associadas.

Algumas dicas de comunicação para quem cuida de idosos com algum grau de dificuldade de linguagem falada são:

  1. Usar frases curtas e objetivas.
  2. Repetir a mensagem através de palavras diferentes caso haja dificuldade de intrepretação. Por exemplo: se “Precisamos comprar pão para o lanche da tarde” não foi entendido, pergunte “Vamos até a padaria?”
  3. Falar abertamente, em frente ao idoso, sem esconder a boca. Não sair da frente do idoso enquanto fala.
  4. Manter um volume de fala audível para o idoso e evitar outros barulhos e ruídos que possam atrapalhar a audição.
  5. Não interrompa o idoso quando ele está falando. Principalmente, para os que estão enfrentando alguma dificuldade de expressão por linguagem falada.
  6. Evitar a infantilização, principalmente quando estamos falando com um idoso lúcido, com suas capacidades mentais preservadas (mesmo com dificuldades de se expressar).
  7. Pode-se usar a linguagem escrita quando possível e necessário.
  8. Não esqueça que toques físicos como abraços, dar as mãos, etc fazem parte da comunicação afetiva.

Veja quais são os primeiros sintomas da perda de audição.

Compartilhe nosso texto!

 

8 Comments

  1. As Redes Sociais deve ser usada também com artigos ,que devem constar ,de como cuidar , tratar ,zelar ,respeitar e Amar nossos idosos. Digo Amar pois tem gente que cuida do idoso e não save Amar e então e5necessário que se desenhe” Como Amar o meu idoso”.
    Tenho uma idosa em casa de 85 anos,Amo mesmo, mimo mesmo,respeito mesmo.
    Rebunciei até mesmo da minha vida pra cuidar da minha mãe. E estou amando estar com ela nesse período de “velhice “.

  2. Estou iniciando o cuidado com minha mãe de 74 anos de idade, DEMENCIA VASCULAR.

    Alguma dica importante dos colegas

    Obrigado

    • No nosso caso, a minha sogra perdeu a capacidade de falar.
      Ela entende tudo que falamos, mas nós não entendemos nada que ela fala. Com o AVC, ela só tem os movimentos do lado esquerdo.
      Precisamos de uma maneira dela conseguir se comunicar conosco.
      Vocês podem nos ajudar?

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo