idoso com desnutrição

Desnutrição é um problema grave para adultos mais velhos

em Nutrição por

Desnutrição é o termo usado para o estado patológico (isto é, de doença) que uma pessoa chega por ingestão ou absorção insuficiente de nutrientes.

A desnutrição em idosos pode comprometer sua qualidade de vida. À medida que pode levar a um quadro de sarcopenia ou fragilidade, torna-se um problema grave.

A maior parte dos casos de desnutrição em idosos está relacionado à ingestão insuficiente de proteínas e calorias. Sabe-se que 40% das pessoas com mais de 70 anos ingere menos que 80% da quantidade de proteína recomendada. Isto significa que estes idosos estão acumulando um défcit de 20% ou mais de proteínas diariamente.

Às vezes, este problema acontece por dificuldades de mastigar e engolir. Também contribuem a redução da função digestiva e assimilação de proteínas pelo trato gastrointestinal, o atraso do esvaziamento gástrico e a redução da contratilidade da vesícula biliar. Estas alterações fisiológicas podem acontecer como parte do processo de envelhecimento, contribuindo para uma sensação de saciedade ou mal estar (sensação de estômago cheio). Além disso, há uma tendência de as pessoas idosas preferirem alimentos doces e macios. Não podemos esquecer da praticidade de pratos prontos encontrados nos supermercados. Também devemos considerar insuficiência financeira e limitações físicas e sociais.

Um agravante é a dificuldade de diagnosticar a desnutrição proteica no idoso.

Modificações fisiológicas do envelhecimento podem mascarar as deficiências nutricionais. Deve-se avaliar alterações inflamatórias juntamente com elementos funcionais das atividades diárias. Através de um questionário, avalia-se capacidade de usar o telefone, de cozinhar, etc.

A ferramenta de rastreamento nutricional que tem obtido melhores resultados com adultos mais velhos é a Mini Avaliação Nutricional – MAN. Este questionário é enriquecido como informações de estado clínico, medidas antropométricas e capacidade funcional de obter alimentos. Isto é, o profissional da saúde precisa preencher um formulário com as respostas obtidas através de perguntas objetivas, medir pressão arterial (entre outras avalições clínicas cabíveis) e medir altura, peso e circunferência de braço e perna. O resultado do teste pode dizer se o idoso está desnutrido ou em risco de desnutrição.

A partir deste resultado, a equipe de saúde consegue tomar as devidas providências. Incluindo a orientação da família e do próprio idoso em relação a sua alimentação.

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*