Idoso e síndrome da fragilidade

Síndrome da Fragilidade deve ser evitada.

em Saúde por

Em artigo anterior, já definimos o que é a Síndrome da Fragilidade e como diagnosticá-la. Hoje, discutiremos um pouco mais sobre o tratamento e prevenção deste problema.

A Síndrome da Fragilidade é caracterizada por perdas multifuncionais que levam o adulto mais velho a uma condição de capacidade reduzida de adaptação ao estresse.

Estima-se que 10% a 27% da população com mais de 65 anos e até 45% da população com mais de 80 anos sofram com a Síndrome da Fragilidade. São aproximadamente 2 milhões de idosos nesta condição, no Brasil.

A imagem de um idoso em condição de fragilidade é uma pessoa fisicamente fraca, muitas vezes com Sarcopenia. Psicologicamente vulnerável, independentemente de ter suas funções cognitivas preservadas – problemas de memória, ansiedade, etc. Em condição social delicada – sofrendo de isolamento, por exemplo. Além de ter maior risco de morte, estas pessoas também estão mais vulneráveis a sofrer acidentes e violência.

O reconhecimento precoce dos sintomas da fragilidade é crucial para a reversão do quadro. Idosos frágeis devem ser tratados com exercícios físicos, reposição nutricional e farmacológica (se necessária) e apoio social.

O apoio social pode vir da família ou comunidade. É importante que pessoas fisicamente próximas conheçam o idoso e tenham contato regular com ele. Pode ser através de atividades na igreja, incentivo a visitas ao comércio, etc.

Os exercícios físicos têm impacto fisiológico no cérebro, sistema endócrino (hormonal) e na musculatura esquelética. Assim, um programa de atividades físicas cumprido com regularidade é capaz de melhorar a mobilidade e a capacidade funcional do idoso. Entende-se por capacidade funcional a habilidade de o indivíduo realizar atividades do seu cotidiano, garantindo sua autonomia. Por exemplo, vestir-se sozinho.

Não há evidências estatisticamente relevantes sobre a intervenção nutricional isolada na recuperação do idoso frágil. Mas, uma alimentação balanceada e em quantidade adequada é essencial na prevenção da Síndrome da Fragilidade. Suplementes nutricionais, principalmente em casos de sarcopenia comprovada, devem ser considerados como parte da terapia nutricional. Lembrando que idosos com problemas na função renal não devem fazer uso de suplementos proteícos e com grande quantidade de aminoácidos.

A intervenção farmacológica tem sido testada na melhora das estrutura e função bioquímica da musculatura esquelética. Há resultados positivos com uso de drogas anti-hipertensivas.

Se você suspeita que algum idoso seja frágil, procure um serviço de saúde próximo. O diagnóstico precoce pode evitar perdas importantes de qualidade de vida.

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo