exercícios mais adequados para idosos com DA

Quais são os exercícios mais adequados ao portador de DA?

em Demências e Alzheimer/Exercícios Físicos por

Nos artigos anteriores, falamos dos cuidados que o idoso portador da doença deve ter ao iniciar um programa de Atividades Físicas Planejadas e os efeitos fisiológicos que elas proporcionam. Neste artigo, abordaremos quais exercícios mais adequados para os idosos acometidos com a doença de Alzheimer.

Considerando as fases da doença (leve, moderado e grave), a prescrição dos exercícios mais adequados deve ser de acordo com as limitações do idoso.

Na fase inicial, recomenda-se caminhadas e exercícios com movimentos de baixo grau de complexidade. O profissional deve proporcionar motivação e prazer nas atividades. Deve-se incentivar a contagem das séries e estimular a lembrança dos nomes dos exercícios. Em relação às modalidades de exercícios:

  • musculação com os mais variados materiais de resistência ou peso do próprio corpo,
  • alongamentos estáticos ou dinâmicos,
  • caminhada em circuitos que envolvam mudanças de direção ou que aproximem dos movimentos das atividades de vida diária.

Na fase moderada, os exercícios devem ser ainda mais simples. O profissional deve estar preparado para lidar com eventuais oscilações de comportamento como irritação e agressividade.  Nesse caso, o professor deve mudar o foco da situação de modo que a mesma possa ser esquecida pelo idoso e a sessão possa ser retomada. Manter a motivação do idoso nessa fase é um desafio a mais. Os exercícios podem ser os mesmos da fase anterior, mas com menos grau de complexidade.

Na fase grave, a sessão deve ser obrigatoriamente individualizada. A supervisão dos movimentos prescritos deve ser constante. A comunicação e a compreensão do idoso tornam-se ainda mais limitadas e os movimentos já muito debilitados, muitas vezes por estar acamado. O foco nessa fase é no trabalho de amplitude de movimento e força. Os exercícios podem ser aplicados de forma mais passiva (movimento auxiliado pelo profissional), como alongamentos estáticos e dinâmicos. Ou ainda exercícios simples de força como apertar bolinhas de borracha, esticar faixas elásticas. Neste caso, um Fisioterapeuta também pode fazer um trabalho com os mesmos objetivos e resultados.

Cada série, cada sessão, cada explicação podem ser como se fosse a primeira vez.

O profissional e o cuidador não podem esperar que o idoso tenha lembranças da sessão anterior. O objetivo maior é proporcionar o prazer e o bem estar daquele momento, que pode perdurar por horas e com o passar do tempo, fazendo os exercícios com freqüência, obter todos os benefícios fisiológicos que o a Atividade Física Planejada pode proporcionar.

Gostou? Compartilhe

2 Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo