Artrite reumatóide e musculação

Quais são os melhores exercícios para quem tem Artrite?

em Exercícios Físicos por

No artigo passado, esclarecemos como o Exercício Físico pode beneficiar fisiologicamente o portador de Artrite Reumatóide.  Neste, explicaremos o planejamento seguro da aplicação do programa, exercícios específicos e exemplos. Sempre considerando que quadro de inflamação nas articulações pode variar com o tempo.

Lembrando que é importante executar os exercícios em angulação funcional. Assim, não pioram as dores e inflamações agudas das determinadas áreas afetadas. O Profissional de Educação Física ou Fisioterapeuta deve avaliar se é mais adequado o repouso até a fase aguda ser superada.

Após anamnese (questionário que avalia a situação de saúde da pessoa), o planejamento do programa deve conter as seguintes fases:

– Exercícios de alongamento: importantes nas fases iniciais. Trabalha-se a flexibilidade das articulações para aumentar a amplitude de movimento. Se necessário, apenas trabalhar alongamentos estáticos ativos ou passivos (com a ajuda do profissional) na sessão inteira. Visa-se melhorar a capacidade funcional e individual e reduzir o risco de lesões.

Os exercícios de alongamento devem ser feito em menor intensidade e tempo antes e após qualquer Atividade Física. Exemplo: 10 a 20 segundos cada segmento.

– Musculação: são os exercícios mais adequados para o tratamento das articulações inflamadas.

Deve-se iniciar com exercícios de força isométrica para minimizar a atrofia muscular, melhorar o tônus e manter ou aumentar a força estática. Pode-se promover leves aumentos de carga ao longo das sessões se o profissional concluir que seja necessário e adequado para o idoso.

Com a progressão do idoso nos exercícios isométricos, é adequado exercícios dinâmicos de força com aumentos progressivos de carga. Esta atividade proporcionará uma manutenção e aumento da força dinâmica, aumento da potência muscular (velocidade da contração resistida). Também melhora a função articular, aumenta do fluxo sanguíneo sinovial (cápsula articular) e a remodelação do osso e cartilagem.

Exemplos: musculação com máquinas, sobrecargas livres (halteres), elásticos, exercícios funcionais com o peso do corpo.

– Exercícios Aeróbicos: Estas atividades melhoram as capacidades cardiovascular e respiratória diminuindo a dor, a depressão e cansaço matinal (reclamação recorrente de mais dores e mais indisposição pela manhã). Exemplos: caminhadas, corridas, natação, hidroginástica, ciclismo.

A freqüência deve ser de no mínimo 2 vezes semanais para a mesma modalidade. Se o objetivo for combinar musculação e exercícios aeróbicos, recomenda-se 4 vezes semanais, duas de cada. Os alongamentos devem ser executados antes e após as atividades e deve-se relatar ao instrutor se as dores aumentaram ou diminuíram, seja logo após a sessão ou nos dias seguintes.

Artrite nos joelhos é uma doença importante que pode até provocar perda funcional. Entenda mais aqui.

Faça exercícios sob supervisão de um profissional! Exercícios executados de maneira errada podem piorar o quadro.

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo