idoso cuidando da boca e dos dentes

Cuidando da boca e dos dentes de um idoso dependente.

em Saúde por

O cuidado adequado da boca e dos dentes está diretamente relacionado à boa qualidade de vida. Pode ajudar a evitar dificuldades alimentares, problemas digestivos e procedimentos dentários extensivos.

A higiene oral é um hábito saudável e agradável. Mas, conforme envelhecemos, ocorrem algumas alterações da mucosa oral, diminuição de fluxo de saliva, entre outras. Algumas pessoas chegam a perder os dentes. E tudo isso dificulta este processo.

Quando falamos de cuidados com idosos debilitados, com Alzheimer ou outras doenças, as dificuldades são ainda maiores. Uma pessoa com demência pode esquecer como ou por que é importante cuidar dos dentes. Ou então, pode simplesmente não querer escovar os dentes, da mesma maneira que se recusa a tomar banho.

Para conseguir que nosso familiar com Alzheimer escove seus dentes, você pode:

  • Dar instruções curtas e simples: levar o idoso até o banheiro, entregar a ele a escova de dentes com pasta e pedir para que escove seus dentes. Dependendo do estágio da doença, devemos dar instruções mais divididas como “pegue a escova”, “faça este movimento”, etc.
  • Usar uma técnica de “me assista” também pode funcionar. Segure uma escova de dentes e mostre à pessoa como escovar os dentes. Ou, coloque sua mão sobre a mão da pessoa, guiando suavemente a escova.
  • Quando o idoso se recusar, não insista. Espere um pouco e leve-o para escovar os dentes novamente após alguns minutos.

Monitorar o cuidado bucal diário é extremamente necessário. Mesmo quando o idoso ainda consegue cuidar de sua higiene oral sozinho, devemos monitorar.

  • Escove dentes ou próteses/ dentaduras após cada refeição.
  • Certifique-se de que os dentes estejam limpos com fio dental diariamente. Já existem alguns dispositivos que são “palitos com fio dental” que podem facilitar esta tarefa.
  • Remova e limpe prótese todas as noites. Quando o paciente já estiver em uma fase mais avançada, mantenha a prótese dentária em solução anti-séptica durante a noite. Coloque-a novamente apenas no dia seguinte pela manhã.
  • Escove muito gentilmente as gengivas, a língua e o telhado da boca da pessoa. Use, preferencialmente, escovas ultra-macias. Como alternativa, pode-se usar uma gaze para a limpeza da língua.
  • Investigue quaisquer sinais de desconforto na boca durante as refeições. Recusar-se a comer ou a expressões faciais tensas ao comer pode indicar dor bucal ou próteses que não se encaixam adequadamente.
  • Observe cuidadosamente a presença de lesões na boca. manchas brancas ou vermelhas ou pequenos ferimentos que não cicatrizam devem ser comunicados ao médico e dentista que acompanha o idoso.
  • Observe a integridade dos dentes. Dentes quebrados causam dores e incômodos.

Acompanhe visitas odontológicas regulares durante o maior tempo possível. Ver um dentista regularmente é essencial para dentes saudáveis. Peça ao dentista sugestões ou itens que possam ajudar a facilitar o atendimento odontológico. Também existem dentistas que atendem seus pacientes em casa. Caso seu familiar esteja muito debilitado, peça atendimento domiciliar.

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo