terceira idade com hipersexualidade

A Hipersexualidade do Portador de Doença de Alzheimer

em Demências e Alzheimer por

Sabemos que a Doença de Alzheimer (DA) é responsável pela alteração de comportamento em seus portadores. A hipersexualidade é uma destas alterações comportamentais que podem surgir com a demência.

A hipersexualidade na demência pode trazer constrangimentos aos familiares e cuidadores em eventos sociais. Já que os portadores de DA com esta alteração comportamental podem “mexer” com outras pessoas e até se insinuar para terceiros.

Este fenômeno acontece principalmente com os homens. Muitas vezes, tornam-se inoportunos ao assediar mulheres que são da própria família. Já tive um paciente que foi denunciado por assédio sexual e chegou a ser levado à delegacia. Foi necessário elaborar um atestado médico, explicando que a hipersexualidade é um desvio de comportamento provocado pela DA para que ele fosse liberado.

Mulheres também podem ser acometidas por essa alteração. Assim, da mesma forma que os homens, podem assediar outras pessoas ou se insinuar para elas. Muitas vezes, verbalizam coisas sobre sexo que jamais falariam em público. E, durante este período de hipersexualidade, conversam abertamente sobre o assunto, com qualquer pessoa.

Os familiares devem entender que este comportamento não é voluntário. Agem desta maneira por não saberem mais o que estão fazendo. Há casos de homens que se masturbam em público. Desta maneira, chocam as pessoas em volta. Mas, por causa da DA, não tem noção do ato que está praticando. As mulheres também se masturbam, mas, geralmente, não em público.

A hipersexualidade, assim como outros transtornos comportamentais, pode ser inibida por medicamentos. Ou, passará espontaneamente com a evolução da doença. Conforme a DA avança, este e outros comportamentos surgem e depois tendem a desaparecer.

Quando seu familiar com Alzheimer estiver apresentando este tipo de comportamento, o ideal é retirá-lo do local para um outro mais calmo. Quando se tratar de conversas constrangedoras sobre sexo, tente mudar de assunto e mudar o círculo de pessoas. Em seguida, procure o médico que acompanha o paciente para relatar o ocorrido e buscar o tratamento.

 

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo