Emma Morano e sua longevidade de 117 anos.

Longevidade: caso real de uma mulher que chegou aos 117 anos.

em Dia-a-dia por

Longevidade ou período de vida é o termo usado para determinar o período de vida de um organismo. Para seres humanos, é o tempo transcorrido entre o momento do nascimento e o da morte.

Atualmente, há 7 pessoas vivas com mais de 114 anos no mundo. Mas qual o “segredo” para a longevidade?

Hoje, vamos falar um pouco da vida de Emma Morano, que morreu com 117 anos, no norte da Itália, em abril de 2017. Ela vivia na região do lago Maggiore. Nos últimos 15 anos de sua vida, morava num pequeno apartamento próximo à igreja. E sempre passeava entre a praça principal e o lago já que não perdeu a capacidade de andar. Até os 112 anos, ainda cozinhava as próprias refeições.

Como as teorias mais popularmente aceitas sobre longevidade podem explicar uma vida tão longa? Mais do que isso: como explicar uma qualidade de vida tão boa durante tanto tempo?

Há estudos ligando a dieta do Mediterrâneo à maior longevidade e menor incidência de doenças neurodegenerativas. A dieta do Mediterrâneo é caracterizada por consumo de açúcar apenas 2 vezes por semana, evita carne vermelha (prevalecendo o consumo de peixes) e vinho com moderação, entre outros fatores importantes. Mas, a dieta de Emma continha 3 ovos (sendo 2 crus), macarrão com carne moída, creme de avelãs com chocolate, leite e Grappa artesanal diariamente. Quando era jovem, ficava muito doente. Um médico que a diagnosticou com Anemia, recomendou comer ovos e se mudar para perto do lago.

Também há teorias que ligam o estresse ao menor tempo de vida. Mas Emma viveu 2 Guerras Mundiais. Além disso, aos 26 anos casou-se com um homem violento que a ameaçou de morte caso não se casasse com ele. Viveu 11 anos sofrendo abusos domésticos até que se separou do marido em 1937. Na época, o divórcio ainda era não era legalizado na Itália. Teve apenas um filho, que morreu aos 8 meses de idade.

Trabalhou dos 13 aos 55 anos numa fábrica de estopa, costurando sacos para batatas. Depois, trabalhou mais 20 anos no refeitório de uma faculdade local.

Segundo a própria Emma, o segredo de sua longevidade, além da boa genética, foi nunca ter deixado se dominar por ninguém. Sempre lutou e se motivou por sua independência. Os pilares de sua vida foram sua família, a auto-suficiência e sua fé.

Talvez, o maior segredo da longevidade seja a auto-motivação.

Fonte sobre a vida de Emma Morano: Revista The Economist, edição 27 de abril de 2017.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo