Metabolismo da Glicose no Cérebro.

Metabolismo da Glicose no Cérebro e Prevenção da DA

em Cabeça por

Nosso cérebro é um órgão extremamente complexo e pouco decifrado pela ciência. Mas, já se conhece relativamente bem o metabolismo da glicose no cérebro.

A oxidação da glicose é a principal fonte de energia para o nosso corpo. O cérebro consome mais ou menos 5,6 mg de glicose por cada 100 gramas de tecido cerebral por minuto. Assim, embora o cérebro represente menos de 2% do peso corporal, gasta até 20% da energia que o organismo produz a partir da glicose. Portanto, o tecido cerebral é o principal consumidor de glicose em nosso organismo.

Os neurônios são as células que mais consomem energia. E, ao contrário de outras células do nosso corpo, que conseguem obter energia através de outras fontes, os neurônios dependem quase que exclusivamente da glicose. Se, por algum motivo, os neurônios não puderem obter a glicose que necessitam, podem desencadear um processo de morte celular por autofagia. Ou seja, para continuar “funcionando” os neurônios obtem energia de si mesmos até a morte.

Na Doença de Alzheimer, um dos sinais mais precoces é a redução do metabolismo da glicose cerebral. Isto é, por algum motivo ainda não determinado, o cérebro passa a consumir menos glicose. Portanto, manter o metabolismo da glicose no cérebro pode ser um fator de prevenção (ainda não comprovado).

Em dezembro de 2014, foi publicado um estudo que relata aumento do metabolismo da glicose no cérebro de idosos. A combinação de atividades físicas regulares e atividades cognitivas durante 16 semanas resulta em melhor memória e aumento do metabolismo da glicose cerebral. Porém, vale ressaltar que o estudo foi feito com pessoas saudáveis entre 62 e 73 anos de idade.

Portanto, a dica para quem se preocupa em envelhecer saudavelmente, é manter-se ativo física e mentalmente. Apesar de ainda não haver conclusões sobre causas e prevenções da Doença de Alzheimer (DA), há evidências de um caminho a ser seguido. Lembre-se que um estilo de vida saudável não descarta a possibilidade de desenvolver Alzheimer e outras doenças. Porém, fazer atividades físicas regularmente e na intensidade correta, alimentar-se bem e manter-se intelectualmente ativo, pode ajudar a evitar a DA e outras doenças.

 

 

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo