Terceira idade com obesidade

O que é a Obesidade, quais os riscos e como tratá-la.

em Sem categoria por

Obesidade é o termo que se usa para descrever uma situação em que há excesso de gordura corporal. Os dados apontam que 32% do homens e 39% das mulheres entre 65 e 74 anos são obesos. Com idade maior que 75 anos, este número cai para 18% de homens e 24% de mulheres.

Clinicamente, a Obesidade é determinada por medidas corporais:

  • Peso total do corpo é 30% maior que o peso médio para a idade, tamanho e população específica por sexo.
  • Índice de Massa Corporal: IMC = peso (em kg)/ altura ao quadrado (m2). Uma pessoa com IMC entre 25 a 29,9 kg/m2 está com sobrepeso. Quando o IMC for igual ou maior que 30 kg/m2, a pessoa está obesa.
  • Relação cintura-quadril (medida da cintura/ medida do quadril) maior que 1,0 para homens e 0,8 para mulheres indica obesidade.

Classifica-se Obesidade em Central ou Abdominal e Obesidade Periférica. A Obesidade Central acontece quando há excesso de gordura na região do abdomen (barriga). A Obesidade Periférica ocorre quando o acúmulo de gordura está concentrado no quadril e pernas.

As pessoas com Obesidade Central correm um risco maior de morte. Segundo dados científicos, há um risco maior de desenvolver processos graves como Diabetes Mellitus, Hiperinsulinemia, Hipertensão, problemas Cardio-vasculares, Hipertriglicidemia (Colesterol alto), apnea do sono, etc.

Mas, os 2 tipos de obesidade estão relacionados ao maior risco de câncer de endométrio, de cólon e de mama. Também maior risco de Artrose e doenças pulmonares.

As causas ainda não são totalmente conhecidas. O peso corporal é consequencia de uma combinação de influências genéticas e metabólicas, sócio-econômicas, culturais e ambientais. O aumento de peso acontece quando há um desequilíbrio entre a ingestão e o gasto de calorias. Normalmente, quando se come além do que sua atividade física diária consome de energia.

O tratamento, em teoria, é simples. Basta reduzir a ingestão calórica e aumentar o gasto energético. Mas, na prática, é um desafio para as equipes de saúde. Sabe-se que tratamentos com equipe multi-disciplinar de saúde são mais eficientes que tratamentos com apenas um profissional. Recomendamos que, ao menos, um médico,  um nutricionista e um educador físico componham uma equipe para o tratamento.

 

Fonte: Guía Práctica para la Assistencia del paciente geriátrico.

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*