Vacinação em Idosos

Você conhece o programa de Vacinação para Adultos mais Velhos?

em Geral por

A Vacinação está diretamente relacionada à maior expectativa e à melhor qualidade de vida.

Isso porque as pessoas vacinadas tornam-se imunes àquelas doenças para as quais tomaram a vacina (maior parte dos casos) ou tem maior chance de não desenvolver a doença caso entre em contato com o agente infeccioso causador (vacina contra a dengue, por exemplo). A vacinação é uma medida preventiva, evitando doenças graves.

O profissional de saúde que trabalha com adultos mais velhos deve ter como principal objetivo a promoção do envelhecimento saudável. Uma das dimensões do envelhecer de maneira saudável é prevenir doenças. Entre elas, as doenças infecciosas, passíveis de imunização através de vacinas.

Os principais objetivos do calendário de Vacinação do idoso são:

  • Proteger o indivíduo de doenças infecciosas potencialmente graves como Hepatite e Febre Amarela.
  • Prevenir a descompensação de doenças crônicas de base por causa de outras doenças infecciosas. Por exemplo: uma pessoa com diabetes controlado pega uma gripe que se transforma em pneumonia. Quando a pneumonia é curada, surgem problemas típicos de diabetes que se descontrolou.
  • Reduzir o risco de quadros que possam afetar cognição e funcionalidades. Como exemplo, temos a Meningite que pode deixar seqüelas graves.
  • Melhorar a qualidade e a expectativa de vida.

As principais doenças que acometem idosos e podem ser evitadas através de Vacinação são Doenças Respiratórias, Gripe, Tétano, Difteria, Pertussis, Herpes Zóster, Hepatite B, entre outras.

A eficácia de cada vacina é variável. Por exemplo, a vacina contra a Gripe imuniza de 70% a 90% das pessoas saudáveis. Já a vacina contra o Tétano tem eficiência de quase 100%, mas a proteção é relativamente curta – 10 anos. Ou seja, teoricamente, deveríamos repetir a vacinação contra Tétano a cada 10 anos.

Veja o guia completo de vacinação da SBGG (Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia)

Mas, antes de procurar um posto de saúde para se vacinar, procure seu médico. Algumas pessoas podem apresentar contra-indicações a alguns tipos de vacina. As vacinas desenvolvidas com vírus vivo atenuado, como a vacina da Febre Amarela, tem mais contra-indicações que outras vacinas. Também têm maior risco de gerar efeitos adversos. O médico pode orientar sobre quais vacinas são mais importantes para você individualmente.

 

Compartilhe nosso texto!

Gostaria que abordássemos algum assunto específico? Deixe sua sugestão no espaço de comentários!

1 Comment

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

quatro × 5 =

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo