Depressão é uma doença

Principais Sintomas da Depressão em Idosos.

em Cabeça/Geral por

A Depressão é uma doença que deve ser diagnosticada e tratada. Muitos são os fatores que levam um idoso a ter Depressão.

Porém, o processo de envelhecimento em si, não é um fator.

Se você convive com alguém que pode estar com Depressão, leve esta pessoa a um médico. Não deixe o preconceito falar mais alto. Às vezes, o prórpio doente não quer aceitar que pode estar doente.

Apesar de sabermos que os sintomas de depressão nos idosos são mais heterogêneos que nos adultos mais jovens, o diagnóstico dá-se através da identificação de 5 ou mais dos sintomas abaixo acontecendo concomitantemente durante 2 semanas ou mais tempo:

1. Humor depressivo durante a maior parte do dia, indicado por relato subjetivo ou observação de terceiros;
2. Diminuição importante do interesse ou prazer em atividades antes prazerosas;
3. Perda ou ganho de peso significativos, ou aumento ou diminuição do apetite;
4. Insônia ou aumento do sono;
5. Fadiga ou perda de energia, agitação ou retardo psicomotor (capacidades cognitivas mais lentas), observado necessariamente por terceiros;
6. Sentimentos de menos-valia, culpa excessiva e inapropriada, “complexo de perseguição” ou medo excessivo de doenças graves;
7. Diminuição da capacidade de concentração ou indecisão;
8. Pensamentos recorrentes de morte, ideação suicida;

Os sintomas causam sofrimento significativo ou prejuízo ocupacional, social ou em outras áreas importantes de funcionamento.

Algumas vezes, estes sintomas, que caracterizam a Depressão, podem ser causados por medicamentos, substâncias de abuso (como álcool), doenças neurológicas, doenças infecciosas, neoplasias e câncer, doenças metabólicas e endócrinas ou doenças cardiovasculares.

Outros fatores que podem induzir à Depressão são perdas (por morte de amigos, cônjuge e pela saída dos filhos da casa), diminuição dos recursos financeiros (aposentadoria por exemplo), diminuição das funções sociais com isolamento, diminuição da independência (diminuição da saúde e mobilidade), diminuição de suportes sociais ou a diminuição das capacidades cognitivas.

Atenção: assim que diagnosticado, o paciente deve ser tratado por um médico. A simples remoção do fator indutor ou de elementos que possam ter causado a doença não trará a cura ao doente!

Depressão sem tratamento pode levar a sintomas de demência!

14 Comments

  1. Cuido da minha mãe a 3 anos com demência.pois ate hoje não tenhos o diagnóstico tipo de demência a memória é boa tem tem sentimento mais foi se perdendo a coordenação motora hoje não anda mais

    • Oi Lucineia,
      Demência é um problema de saúde do cérebro que traz perdas de memória, de capacidade intelectual, de raciocínio, de competências sociais e alterações das reações emocionais normais. A perda de movimentos motores pode não estar necessariamente associada a demência. Nossa sugestão é que procure um médico para que seja feito um diagnóstico mais preciso.

  2. Conversando com minha mãe ela me relatou que anda muito desanimada que ele tem vontade de fazer determinadas tarefas do dia á dia os de casa mas não consegue diz estar muito cansada nao6consegue explicar direito e tbm tem vontade sair de casa mas prefere ficar deitada e está se sentindo só pois não tem com quem conversar ela 75 anos seu companheiro de 17 anos juntos tiveram que se dela é pois com problemas de saúde ela não consegue mais cuidar dele pois ele necessita de ajuda o tempo tdo
    Eu moro em outro estado gostaria de alguma opinião e o que fazer nesse caso
    Obrigada

  3. Minha mãe tem apetite reduzido, é aposentada. Tem diabetea,epilepsia e hipertensão. Teve grande perda financeira e pielonefrite esse ano. Além de todos esses problemas lendo e observando reparo que ela anda apática e sem apetite emagreceu muito nos últimos meses e repete as mesmas queixas do marido, o qual é uma pessoa muito difícil.

  4. Minha mãe tem 92 anos; até seus meses atrás era dinâmica, em vira as limitações. Passou a dormir mais e de um mês pra cá só quer ficar deitada e como muito pouco mesmo, mais líquido, que ela mesmo pede; embora esteja bem lúcida evitar conversar e se insistimos manda que calemos; está muito magra; os exames de sangue e urina não apresentam distúrbios.

  5. Minha mãe tem problemas crônicos como diabetes, hipertensão e artrite, reumatismo e artose. Há 6 meses foi diagnosticado um câncer de pele no rosto e logo após receber essa notícia teve herpes zoster (cobreiro) no rosto, afetando olho é um lado da cabeça. Após esse problema ela ficou meio desorientada, é vive procurando bichos na cabeça. Se queixa de dores, fraqueza e fadiga. Desanimada. O que você poderia me dizer a respeito?

    • Seria anti-ético de nossa parte sugerir qualquer diagnóstico apenas através de um relato. Nossa sugestão é procurar um Geriatra. Após uma consulta bem feita, o médico pode dar o diagnóstico correto e orientar sobre o caso. Além disso, o Geriatra pode cumprir o papel de ponto de contato de todos os médicos especialistas (oncologista, dermatologista, cardiologista e endocrinologista) de maneira a discutir com a família o que deve ser feito primeiro, se sua mãe aguentaria vários tratamentos ao mesmo tempo, etc.

  6. Cuido da minha vó que tem 83 anos. Vai fazer 84 em Setembro . Ela tem artrite e artrose a muitos anos. Ultimamente está muito debilitada e agora dorme muito. Não guenta bem ficar muito tempo sentada. Diz que sente o corpo todo Fort. Ultimamente não quer se alimentar de forma nenhuma é um trabalho terrível pra comer alguma coisa. Foi levada ao hospital duas vezes seguidas dentro de um período de oito dias. Fuxeram exames mas não da nada. Tudo normal. Ela tomava dexametasona e a medica tirou ess remédio. Ela quando consegue falar fiz que já Está perto de morrer. Vejo sintomas de depressao.

  7. Olá cuido de uma idosa a quase dois anos no início comia muito bem de tudo mesmo foi perdendo o apetite gradativamente tem lapso de memória mais na maioria das vezes bem lúcida hora está bem sociável hora não fala muito do passado mais nem sempre lembra o que ouve no dia anterior não dorme só a base de medicamentos faz reposição de magnésio semanalmente pois se ficar sem fazer o mesmo entra em crises gostaria de saber com todos esses relatos se o diagnóstico pode ser demência por idade auzaymer ou depressão ..

  8. tenho cinquenta e nove anos. Aos 28 tive hemorragia de ulcera duodenal nervosa. Após isso comecei a ter pânico de transporte e perseguição mortal. Fiz um tratamento psiquiátrico e psicológico, porém, 08 anos depois, pedi demissão do emprego (policial militar), buscando fugir de mim mesmo. Agora, o pavor de perseguição e sindrome do pânico me persegue. O desemprego me isola e desola de tudo. Tenho pensamentos de desistência e morte. Flagelo e andarilho. Não consigo me identificar com a profissão e trabalho…..o que faço?

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo