ABRAz

ABRAz: Associação Brasileira de Alzheimer

em Ética e Cidadania por

 

ABRAZ – Associação Brasileira de Alzheimer

ABRAz
ABRAz – Associação Brasileira de Alzheimer

A ABRAZ – Associação Brasileira de Alzheimer é uma entidade privada de natureza civil, sem fins lucrativos. Possui várias subregionais, em todo o país

Sua missão é:

  • Dar apoio social, emocional e informativo a familiares,
  • Promover estimulação cognitiva e social a pacientes,
  • Produzir e difundir conhecimento sobre a Doença de Alzheimer e outras demências,
  • Articular com agentes que promovem ações em benefício dos pacientes e cuidadores.

Entre várias ações de apoio ao familiar/cuidador, há encontros com palestras e espaço para discussões e dúvidas sobre o dia-a-dia. Em Jundiaí, estas reuniões são realizadas na Faculdade de Medicina de Jundiaí – FMJ, no terceiro sábado de cada mês, às 9:00 a.m. com 1h e 30min de duração. Quando o terceiro sábado é feriado ou há algum evento na FMJ, o encontro é transferido para o próximo sábado.

Objetivo: orientar os cuidadores de pacientes portadores de Doença de Alzheimer no cuidado diário

Público Alvo: todas as pessoas (cuidadores ou familiares) que desejam saber um pouco mais sobre a Doença de Alzheimer.

Não é necessário fazer inscrição. Os eventos são gratuitos. Não há necessidade de continuidade.

Saiba mais em http://www.abraz.org.br/

42 Comments

  1. Gostaria de saber na cidade de Jundiai – SP, onde a ABRAZ funciona, e também quais dias e horários!
    Obrigado

  2. Bom dia, acabei de ver uma reportagem na globo sobre alzaimer.
    Minha mãe foi diagnosticada a pouco tempo…
    Estamos acompanhando com um médico geriatra mas estou muito insegura quanto a isso pois não estamos conseguindo acertar a medicação dela e percebo uma alteração de humor muito constante.
    Gostaria do apoio de vocês para saber se tenho que procurar outras especialidades médicas para acompanhamento ou se estou no caminho certo.
    Muito obrigada

    • Lílian,
      É deve do Geriatra orientar a família e tirar todas as suas dúvidas. Entre em contato com ele quantas vezes forem necessária. Se ele não atender de maneira satisfatória, procure outro Geriatra, de preferência especializado em neuro-psiquiatria geriátrica.

  3. Moro em Salvador-Ba e tenho um irmão de 73 anos com alhzaimer a pelo menos 07 anos. Nos últimos meses as infecções de urina são constantes e ouvi falar que ‘isto é normal’ para casos como o dele. Ele esta se movimentando muito pouco e faz uso de fraldas o dia todo. Passou a se alimentar com uma sonda presa ao estômago. Por favor, me esclareça a questão da infecção. Obrigada,

    Att; Rubia

      • Meu Pai tem Alzehimer e acabou pegando o Covid 19, agora ficou com algumas limitações, mas o que né preocupa é que fica o tempo todo com os olhos fechados. É sequela do Alzehimer?

        • Apenas o médico dele pode avaliar. O que posso ajudar é informar que, normalmente, uma outra doença aguda, como o Covid, costuma acelerar a evolução da doença de Alzheimer. O ideal neste caso é levá-lo a uma consulta médica.

      • Ola boa tarde sou do Ceará minha avó tem Alzheimer e não fala mais nada ultimamente desenvolveu mais uma coisa minha mãe não entende que cuida dela.ela passa o dia todo falando ai ai e não fala mais nada é muito agitada querendo adar pra cima e pra baixo oque eu faço pra ajudar minha mãe não desenvolver uma doença porque as vezes ela grita com ela achando que ela vai entender

        • Se a idosa com Alzheimer “de repente” passou a ficar agitada e falar “ai ai ai”, isso pode ser indicação de dor física real. Mas, ela já perdeu a capacidade de entender que está com dor e pedir ajuda. Portanto, devem levar sua avó ao médico.
          Sua mãe pode ser acompanhada por psicólogos ou usar este site e outros meios para se informar melhor sobre a doença de sua avó e como ela deve evoluir.

  4. Minha mãe tem alzhaimer a 2 anos mas a uns 30 anos ela tem depressao e sempre tomou medicamentos controlados e agora o psiquiatra dela aumentou a dose e deu um outro medicamento chamado Neozine e pediu p dar 5 gotas no inicio mas nas primeiras semanas ela dorme mas depoia ela volta a gritar a noite toda ja cheguei a ficar em claro a noite td com ela e entao ele pede p eu ir amentando as gotas hoje ela ja toma 30 gotas p durmir …mas sempre dou com medo de q uma hora o coração dela n aguente mais e vai enfraquecendo até parar…que situação terrivél !! O Psiquiatra me passou o Neozine e o Geriatra tirou !! Não sei o q eu faço !! Acho que vou enlouquecer !!

  5. Boa tarde moro em São Paulo na zona leste e goataeia de saber se tem alguma unidade próxima, pois no site não estou conseguindo achar

    Obrigada

  6. Bom dia!

    Minha mãe é portadora de Alzhaimer, apesar de tantos lugares com informações mesmo assim temos muitas dificuldade para achar um profissional que saiba medicar e ajudar com essa terrível doença. Já passei com 2 geriatras e neuros, e ainda assim não acertaram na medicação. Deixo aqui minha sugestão: Poderia o Instituto e Abraz se unirem e postarem nomes de profissionais mais capacitados na área.
    A Juliana falou em neuro-psiquiatra geriatra, mas onde tem esse profissional ?
    Obrigada

    • Oi Neiva. Indicar profissionais é uma responsabilidade muito grande. Precisaríamos ter disponível algum método para avaliar os profissionais antes de indicar. E, infelizmente, não temos. Além disso, estamos falando de uma ciência que não é exata, que é a Medicina. “Acertar” o remédio pode ser mais ou menos difícil dependendo de muitos fatores, inclusive mas não somente, do médico. O Instituto Martinelli possui 2 Geriatras, um deles, o Dr José Eduardo Martinelli, é especializado em neuro-psiquiatria. Se for factível para você, ele atende em Jundiaí – SP. Também indicamos mais um neuro-geriatra, ex-aluno do Dr Martinelli, em quem confiamos muito na cidade de São Paulo.
      Uma sugestão pode ser pedir indicação da a SBGG – Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia. Imagino que eles tenham um cadastro de todos os médicos entitulados Geriatras. Teoricamente, eles são mais preparados para atender idosos.

  7. Olá Juliana!!
    A semana passada após várias tentativas por telefone, então fui
    no endereço informado pelo site…rua Frei Caneca, 915 …o qual a minha grande decepção, não consta a ABRAz faz muito tempo.
    As pessoas não souberam informar nada sobre!!!
    As dificuldades são grandes, muito decepcionada com a associação.
    Como podemos resolver essa situação, que trata de um assunto importante para as pessoas??
    Conte comigo, e aguardo.

    Iva Tomaz

  8. Boa tarde.

    Minha mãe começou a desenvolver Alzheimer este ano d 2020, e a pandemia acelerou ainda mais o processo.

    Soube através de um amigo que estão desenvolvendo um tratamento experimental a base de ozonio (ozonioterapia).Alguém tem alguma informação sobre esse tratamento?

    Obrigado.

    • Ozônio é tóxico para o ser humano. Inclusive é um dos gases medidos para indicar a qualidade do ar nas grandes cidades – quanto maior a concentração de ozônio, pior a qualidade do ar. Não temos nenhuma informação sobre a possibilidade de tratamento de Azheimer ou qualquer outra doença usando ozônio.

  9. Meu Pai sofre de Alzeimer e teve covid 19, agora fica o tempo todo gemendo. Me falaram que não está sentindo dor e sim geme por causa da DA. Isso procede? Temho medo de que Ele esteja sentindo dor. Como é compicado esta situação.

    • Geralmente, outras doenças aceleram a evolução da DA. Mas, se ele está gemendo, isso pode ser sim manifestação de um sentimento de dor. A melhor pessoa para ajudar neste momento é o médico dele. Minha sugestão é levá-lo a uma consulta para uma avaliação.

  10. Boa noite.
    A família da minha mãe tem um histórico de Alzheimer e três, das minhas cinco irmãs já foram diagnosticadas e fazem tratar. Tenho 65 anos e vou fazer a ressonância. Gostaria de saber se vocês podem disponibilizar uma cartilha que me proporcione um
    melhor conhecimento sobre a doença.

  11. Bom dia,

    Gostaria de saber mais sobre essa doença e também saber o que esta sendo feito para que esse remédio Aduhelm que foi aprovado no USA venha para o Brasil, se tem já um estudo sobre como vai ser, os critérios de avaliação de cada paciente.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo