idoso com constipação

3 Dicas para evitar a Constipação Intestinal

em Saúde por

Constipação intestinal é uma das queixas mais freqüentes em pacientes idosos.

Vários fatores contribuem para este fato:

Quando falamos em constipação, não estamos nos referindo ao número de dias em que o intestino não funciona. Constipação é a dificuldade que se tem para evacuar ou o esforço para a evacuação.

Conhecendo os fatores que levam à constipação, devemos corrigí-los um a um.

  1. Deve-se caminhar regularmente. Pelo menos, durante meia hora, todos os dias. Pessoas acamadas ou em cadeira de rodas tem maiores chances de apresentarem constipação. Por isso, devemos prestar atenção especial em pacientes em fase terminal da doença de Alzheimer, definitivamente acamados. Nestes casos, o cuidador deve ficar atento e observar a evacuação para evitar a necessidade de procedimentos mais complexos. É comum esquecermos de observar a evacuação, percebendo sua ausência após 5 dias ou mais.
  2. Oferecer líquidos regularmente. Especialmente para as pessoas que perderam a noção de beber água. Portadores de Alzheimer ou outras doenças demenciais não procuram beber água por iniciativa própria. Bebem apenas o que lhes é oferecido. Para ter certeza de que estão bebendo a quantidade ideal de líquídos (1,5l a 2l), podemos seguir as dicas encontradas aqui. Quando tratamos de idosos sem alterações cognitivas, devemos conscientizá-los sobre a importância de se manter hidratados. Além disso, também é interessante oferecer água e outras bebidas (sucos, chás, leite, etc) regularmente.
  3. A alimentação deve ser rica em fibras. Mamão papaya associado a aveia em flocos (um mamão médio com 4 colheres de aveia) é uma boa alternativa para café da manhã. Se não houver contra-indicação, pode-se bater no liquidificador e adoçar com 1 colher de mel. Outras frutas laxantes podem ser oferecidas como sobremesa de almoço e/ou jantar, como uvas, laranja (com bagaço), etc. Também recomenda-se usar linhaça dourada, granola, cereais integrais, etc. Além de fibras, é necessária a ingestão de gorduras já que também ajudam o bom funcionamento intestinal. Recomendamos a ingestão com moderação de gorduras insaturadas, como as presentes no abacate, peixes em geral, frutas oleoginosas (nozes, castanhas, etc) e azeite extra-virgem.

Quando, apesar de todos estes cuidados, há constipação, torna-se necessário o uso regular de laxantes. A escolha do laxante deve ser feita pelo médico, de acordo com as condições de saúde do paciente.

Quando o paciente tem DA, devemos estar atentos para a formação de fecaloma ou impactação fecal. Esta ocorrência pode simular um caso de obstrução intestinal que, às vezes, acaba em cirurgia.

 

7 Comments

  1. Tenho diverticulose a anos.Vivo tendo fecalona e muito doloroso.Nao sei mais o que fazer.Nao tenho condições para um tratamento mais adequado.Nao sei mais o que fazer .

    • Nossa recomendação é “investir” na alimentação. Não comer açúcares (exceção para frutas), preferir alimentos ricos em fibras evitar pães, bolos e massas, e beber bastante água. Um bom nutricionista pode ajudar.

  2. Gostei muito das dicas,mto importante p nós q cuidamos de idosos principalmente qndo se tem Alimentos, obrigado pelas orientações 👏👏😘 Alzheimer é o meu caso.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo