Consumo de álcool pela terceira idade

Os Problemas Relacionados ao Consumo de Álcool por Idosos

em Saúde/Sem categoria por

O alcoolismo é uma doença, conforme já tratamos aqui. Seu início e progressão podem ser mais problemáticos em idosos do que em adultos mais jovens. Isso por causa de alguns fatores fisiológicos e psico-sociais relacionados ao envelhecimento. O aumento da sensibilidade aos efeitos do álcool no corpo, é um destes fatores. A interação medicamentosa também é importante. E, por último, doenças que podem ser desencadeadas pelo consumo de álcool.

Dentre os fatores fisiológicos importantes, o consumo de álcool é mais problemático em adultos mais velhos pois:

  • Normalmente, há menos massa muscular para “distribuir” pelo corpo o volume de álcool consumido.
  • Menor produção de catalizadores do processamento de álcool pelo organismo. Isto é, o corpo mais velho produz menos desidrogenases que um adulto mais jovem.
  • Aumenta o sensibilidade do sistema nervoso central ao álcool.

Além disso, considerando que 90% dos maiores de 60 anos fazem algum tipo de tratamento farmacológico, a interação dos “princípios ativos” dos medicamentos com o álcool pode gerar problemas. Por exemplo, pessoas que tomam anti-depressivos podem experimentar uma deterioração das funções motoras com o consumo de álcool. Pessoas que tomam medicação para Diabetes, Insuficiência Cardíaca e Hipertensão podem ter estas doenças agravadas ao consumir álcool. Misturar ácido acetil-salicílico (AAS) ou anti-inflamatórios e álcool pode causar aumento de inflamação gástrica e prolongar uma eventual hemorragia.

Además, é necessário informar que o consumo diário e descontrolado de álcool pode desencadear doenças que até o momento não existiam. Cirrose, Hipertensão, Diabetes Méllitus, Gota e Depressão são alguns exemplos.

O tratamento do alcoolismo acontece através de várias ações concomitantes. Primeiro, é necessário diagnosticar e tratar doenças co-existentes como ansiedade, depressão, diabetes, etc. Depois, é muito importante vencer a auto-negação. Ou seja, o paciente deve admitir que tem o problema. Assim, o médico pode explicar como o álcool afeta sua saúde pessoal e a saúde familiar. Desta maneira, o paciente é capaz de aceitar e cumprir o tratamento. Existem tratamentos farmacológicos (com medicamentos) que podem ser somados a ações psicológicas como terapia ou grupos de apoio, como o AA. O apoio familiar é extremamente importante para que o paciente vença essa doença.

 

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo