Idosos podem comer cúrcuma

5 Motivos para adotar a Cúrcuma como Tempero diário.

em Nutrição por

A cúrcuma (Curcuma longa L.), é uma planta originária do sudoeste da Ásia. Pertence a família Zingiberaceae (mesma família do gengibre) e é utilizada comercialmente nos mercados de perfumaria, medicinal, têxtil, condimentar e alimentício, como especiaria e tempero culinário. É um dos principais ingredientes do Curry Indiano.

O corante extraído da cúrcuma, a curcumina, apresenta muitas atividades biológicas benéficas. São elas: anti-inflamatórias, antioxidantes, anticarcinogênicas, cicatrizantes e antimicrobianas.

Atualmente, a “super-industrialização” dos alimentos contribui para o consumo de substancias xenobióticas – são compostos químicos estranhos a um organismo ou sistema biológico. Isso leva a um comportamento alimentar cada vez mais inflamatório e pró-oxidante.

Conheça uma alternativa de Dieta Anti-inflamatória.

E com isso, há uma busca cada vez maior por substancias naturais que preservem as características dos alimentos, além de fornecer nutrientes e compostos ativos benéficos para a  saúde.

Então, vamos falar um pouco da CÚRCUMA hoje.

A medicina tradicional indiana utiliza a cúrcuma para tratar desordens biliares, anorexia, coriza, tosse, feridas diabéticas, desordens hepáticas, reumatismo e sinusite. Ou seja, para tratar processos inflamatórios. A curcumina, o corante amarelo extraído da Cúrcuma, é o principal componente da planta.

  1. Atividade Anti-inflamatória

Foram descobertas substancias presentes na cúrcuma, capazes de inibir ou reduzir os processos inflamatórios. Portanto, sua utilização é indicada não só em fase aguda, mas como forma de prevenção.

2. Atividade Anti-oxidante

Alguns estudos demonstraram que a curcumina promove proteção contra a oxidação da hemoglobina. Outros autores demonstraram que a curcumina possui atividade protetora contra a peroxidação lipídica (alteração fisiológica que acontece em pessoas obesas). Ou seja, desempenha papel fundamental no desenvolvimento do processo inflamatório, doenças cardíacas e câncer.

3. Atividade Anti-angiogênica

O potencial antiangiogênico da curcumina também tem sido associado como fator importante na prevenção de diversas doenças, como a obesidade. Ou seja, estudos demonstraram que a curcumina possui um efeito supressor da angiogenese (formação de novos vasos sanguíneos para o crescimento de tecido , inclusive tecido adiposo).

4. Atividade Anti-tumoral

Estudos recentes tem demonstrado que a curcumina pode ser utilizada na prevenção de câncer. Novamente, aparecem suas propriedades anti-inflamatórias, anti-oxidantes, anti-angiogências e anti-aterogênicas. Sendo assim, a curcumina vem sendo considerada um fator quimiopreventivo. Atua não só como agente bloqueador, inibindo a etapa de iniciação da célula cancerígena, mas também como agente supressor, inibindo a proliferação das células malignas durante a progressão das etapas da carcinogênese.

5. Atividade Cicatrizante e Anti-microbiana

O uso da curcumina acarreta efeitos benéficos na cicatrização por otimizar a formação do colágeno. Além da sua eficácia em inibir o crescimento de parasitas e bactérias.

Outra Atividades

O sistema imunológico tem como função proteger o organismo contra infecções. No entanto uma falha nesse sistema pode acarretar situações como câncer e doenças auto-imunes. A esclerose múltipla, artrite reumatoide, diabetes melitus tipo I, doenças inflamatórias intestinais, miocardite, tireoidite, lúpus erimatoso sistêmico e miastenia gravis são doenças autoimunes órgão-específicas que afetam mais de 5 % da população mundial.

A administração oral de curcumina apresentam melhoras significativas em vários sintomas dessas doenças. Esses efeitos são atribuídos à melhora do quadro inflamatório mediada pela curcumina.

São vários os estudos que comprovam os efeitos benéficos do uso da cúrcuma e seus compostos. Principalmente como prevenção. Assim, nossa sugestão é incluir pelo menos 1 colher de chá de cúrcuma por dia, por pessoa, nas preparações como cozidos, arroz, sopas.

Atenção: não substitua tratamentos receitados pelo seu médico ou outro profissional da saúde pela ingestão de Cúrcuma. A Cúrcuma deve ser adicionada à rotina como fator de prevenção.

 

Gostou do nosso texto? Compartilhe!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo