Idoso com neuropatia periférica pode fazer hidroginástica

Diabéticos com Neuropatia Periférica podem fazer exercícios?

em Exercícios Físicos por

Os diabéticos podem desenvolver várias doenças associadas. Já falamos da Retinopatia Diabética. Hoje, trataremos da Neuropatia Periférica, que é a complicação mais complexa do Diabetes Mellitus.

Essa doença consiste em afetar os nervos periféricos sensitivos e motores. Na maior parte das vezes, afeta principalmente os pés, prejudicando sua sensibilidade e, em alguns casos, levando à amputação.

O comprometimento dos nervos motores dos membros inferiores no indivíduo diabético determina alguns problemas físicos:

  • hipotrofia muscular (perda de massa magra),
  • deformidades e
  • pontos de pressão anormais.

O comprometimento dos nervos sensitivos manifesta-se por distúrbios da sensibilidade nas extremidades. Inicia-se com hiper-sensibilidade e evolui podendo chegar à anestesia.

A perda da sensibilidade é tátil, térmica e dolorosa. Ou seja, o paciente não sente texturas, frio/ calor ou dor nos pés. Com isso, há um risco mais elevado de sofrer lesões de pele, infecções, fraturas e destruição articular de Charcot (doença que impede a percepção de dor articular).

Quando falamos de atividades físicas, devemos ter atenção especial. Elas são indicadas principalmente para reverter o quadro de massa muscular de pernas e pés. Mas, dependendo da intensidade da neuropatia periférica, deve-se estimular atividades que não sobrecarreguem os membros inferiores. Dessa maneira, a natação, a hidroginástica, a bicicleta ergométrica com intensidade adequada  e os exercícios com membros superiores podem ser os mais indicados para esses grupos.

No entanto, estudos mais recentes têm mostrado que caminhadas melhoram os sintomas. Além disso, caminhadas de moderada intensidade não levam a um aumento de lesões ou ulcerações em diabéticos com neuropatia periférica. Mas é importante ressaltar que os pacientes devem usar sapatos apropriados, com amortecimento, meias de algodão confortáveis e secas.

Veja algumas dicas para aumentar a segurança e eficiência da caminhada.

Para evitar maiores problemas, deve-se examinar os pés diariamente para detectar lesões precocemente. Pacientes que já apresentem lesão nos pés precisam ser restringidos a atividades sem efeito da gravidade, como andar de bicicleta ou apenas a exercícios de membros superiores, até a plena cicatrização. Deve- se evitar qualquer exercício aquático nessa fase.

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo