Terceira idade e sua rotina diária

Organizando a Rotina Diária para uma Pessoa com Demência

em Demências e Alzheimer/Terapia Ocupacional por

Ter uma rotina diária. Organizar o dia-a-dia. Seguir uma programação semanal. Dependendo da personalidade do cuidador familiar e do portador de doença demencial, como Alzheimer por exemplo, pode ajudar um pouco. Mas, para outras pessoas, ajuda muito.

Planejar os nossos dias nos permite ser mais eficientes. Perdemos menos tempo tentando buscar alternativas e passa-tempos. Temos mais tempo para atividades benéficas e prazerosas.

Mas, não podemos esquecer que a rotina diária também deve ser flexibilizada conforme a necessidade.

Uma pessoa com doença neuro-degenetariva, em algum momento, vai precisar de uma pessoa que possa assumir suas responsabilidades e organizar sua rotina diária. Já na fase inicial, a família já deveria intervir em alguns pontos. Inclusive, os familiares mais próximos devem ficar atentos a questões financeiras. Conforme a doença evolui, os cuidados devem ser adaptados.

Estruturar uma rotina diária com atividades prazerosas intercaladas a obrigações quase sempre reduz agitação e melhora o humor. Mas, lembre-se que sempre é necessário ir ajustando as atividades de acordo com as capacidades funcionais da pessoa de quem você está cuidando.

Para montar um plano de atividades diárias, o ideal é começar por:

  • Conheça os interesses, habilidades/ capacidades e gostos da pessoa cuidada.
  • Como a pessoa costumava estruturar seu dia-a-dia quando ainda era capaz de fazer isso?
  • Qual o período do dia em que a pessoa “funciona melhor”? Adapte as atividades para que sejam mais fáceis de realizar.
  • Não infantilize o idoso e inclua atividades seguras que possam fazê-lo se sentir útil. Como tirar pó da casa, ajudar na cozinha, lavar o carro, etc.
  • Não esqueça de incluir os horários para refeições e higiene pessoal. Vale lembrar que trocar de roupa pode levar algum tempo dependendo do caso.
  • Estabelecer o mesmo horário diariamente para dormir e acordar pode ajudar. Principalmente, as pessoas com distúrbios do sono.

Nunca se esqueça de estabelecer um horário para você. É importante se cuidar e descansar. Há casos em que o portador de demência pode fazer parte das atividades de lazer do cuidador, como assistir a um filme, caminhar, etc. Mas, se começar a atrapalhar, o ideal é que o cuidador tenha estes momentos sem a pessoa de quem cuida.

Na próxima semana, traremos um exemplo detalhado de organização de rotina.

 

 

1 Comment

  1. Fui cuidadora de uma idosa portadora de DA. Ela costurava antes da doença progredir.
    Eu mostrei a caixa de costura para ela. Foi uma alegria!!! Ela começou a costurar e não queria parar mais !!! Sob minha supervisão colocava a linha na agulha e seguia fazendo remendos nos panos de pratos, toalhas. Depois dei linha e agulha de crochet… mais uma alegria… fazia biquinhos nos panos de prato … e até me ensinava.
    Muita satisfação e alegria. Tirei os CDs antigos esquecidos nos maleiros e coloquei para ela ouvir… Não é que ela se lembrava das letras e cantalorava junto?
    Passamos muitos momentos prazerosos juntas, muitos finais de semana.
    Em 15/12/2017 ela nos deixou, vítima de uma infecção generalizada.
    Estivemos juntas até o fim. Sou muito grata a DEUS por ter cuidado dela.
    Minha querida e doce “Dona Tina”

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo