Idoso faz desenho do relógio

Teste do Desenho do Relógio no diagnóstico de Alzheimer

em Cabeça por

O teste do Desenho do Relógio (TDR) pode funcionar como um “teste de triagem” para o início de uma investigação sobre doença neuro-degenerativa.

Atualmente, este teste é o segundo mais utilizado para o rastreio de demências. Surgiu em 1953 mas até 1986 foi usado principalmente para a verificação de distúrbios ligados às funções da região parietal do cérebro (percepção de sensações como o tato, a dor e o calor, entre outras).

O diagnóstico de uma doença demencial é complexo. De maneira geral, são feitas avaliações neuro-psicológicas diversas, associadas a exames clínicos, laboratoriais e de imagem. São várias as possibilidades de diagnóstico: pseudo-demência da depressão, demência vascular, doença de Alzheimer… Como chegar de maneira mais rápida e efetiva ao diagnóstico correto?

O Teste do Desenho do Relógio é um instrumento simples e de fácil aplicação. Pode ser executado de maneira rápida e objetiva.

O examinador solicita verbalmente ao paciente que desenhe um relógio numerado de 1 a 12 numa folha de papel em branco. Em seguida, pede que desenhe os ponteiros indicando um determinado horário. Não há limite de tempo para que o paciente realize a tarefa. Segundo a literatura médica, o procedimento dura de 3,5  a 4 minutos em média.

Ao cumprir esta tarefa, pode-se observar a compreensão verbal, a memória de curto-prazo e a função executiva. Para desenhar um relógio, o idoso precisa compreender o que foi pedido, lembrar da figura de um relógio, planejar o desenho e executá-lo corretamente – com os números em ordem.

Algumas variações do teste são usadas:

  • Pede-se que o paciente copie o desenho de um relógio previamente apresentado.
  • Usa-se uma folha com um círculo ao invés da folha em branco.
  • Os horários determinados geralmente são 11h10 (o mais utilizado), 8h20 ou 3h.

São avaliadas: a ordem de execução do desenho, sua aparência geral, suas proporções, as assimetrias entre os numerais, a ordem dos números e o espaçamento entre eles e a colocação dos ponteiros.

O resultado do teste pode ser imediatamente obtido por meio de escalas validadas por meio de observações científicas. No Brasil, a validação do teste do desenho do relógio foi feito pelo Instituto Martinelli e seus parceiros.

Dependendo do resultado, a equipe de saúde pode solicitar ou não outras avaliações complementares.

 

Fonte: Dissertação de Mestrado de Dr. Ivan Aprahamian

5 Comments

  1. Olha para quem ama cuidar de idosos como eu somente confirmou as minhas suspeitas sobre a paciente que cuido ! Adorei esta ótima aula que rezei sobre a doença de Alzheimer ! Maravilhoso este portal mesmo !

  2. Será que o meu marido tem sintomas de Alzheimer ele tem 65anos está inválido está a ser seguido por neurologia muscular mas tem tido um comportamento um bocado confuso para mim ele não se a perseverança mas eu sim ele o que faz de manhã ou virse versa passado umas horas não se lembra chamo atenção ele diz que sou eu esquece de tomar medicamentos depois ralha comigo o que devo fazer

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo