Terceira idade e capacidade de comunicação sem culpa

A Capacidade de Comunicação das Pessoas com Demência

em Demências e Alzheimer por

Uma das conseqüências da evolução da demência é a progressiva perda da capacidade de comunicação. Isso acontece com qualquer “tipo” de demência, inclusive aquela causada pela Doença de Alzheimer.

Portanto, comunicar-se com uma pessoa com Alzheimer já em estado moderado e avançado requer que a nossa própria capacidade de comunicação seja aprimorada. Além de paciência, precisamos melhorar nossa capacidade de ouvir com todos os nossos sentidos. Muitas vezes, é necessário se esforçar para entender o que o portador de demência quer dizer. Mesmo que ele não consiga se expressar em palavras.

Um bom exemplo para ilustrar este tema é a questão da dor. Como sabemos que nosso familiar com Alzheimer está com dor e a dor é real?

O primeiro passo para melhorar o nosso dia-a-dia convivendo com um portador de Alzheimer ou outra doença demencial é assumir que pode haver problemas de comunicação com este familiar. Você já pensou que ele pode não estar entendendo o que você quer dizer? Ou ainda, que você pode não estar entendendo do que seu familiar precisa? Mesmo quando nosso familiar ainda demonstre períodos de lucidez…

Por isso, é importante conhecer algumas alterações que podem acontecer em decorrência da doença. Abaixo, seguem alguns exemplos. Nem sempre todos eles vão acontecer, muito menos ao mesmo tempo. Mas, notamos que a capacidade de comunicação da pessoa com demência está mudando quando:

  • Surgem mais dificuldades que o usual para encontrar as palavras “corretas”.
  • Começam a repetir muito um mesmo termo/ expressão/ palavra.
  • Os nomes dos objetvos começam a ser substituídos pela descrição de sua função.
  • É comum perder a linha de raciocínio durante uma conversa.
  • Aparecem dificuldades em ordenar as palavras em uma frase de maneira lógica.
  • Voltam a falar apenas seu idioma nativo (no caso de pessoas que falam mais de 1 idioma).
  • Falam menos.
  • E gesticulam mais.

Lembre-se que agressividade, ansiedade e agitação são sintomas comportamentais que podem ser contornados com uma comunicação mais efetiva com portadores de Alzheimer. Assim, escute com os ouvidos, os olhos, o coração e com sua intuição.

 

Fonte: Alz.org

1 Comment

  1. É isto mesmo. Eu costumo identificar problemas pela fisionomia deles. Tristeza, incômodo, dor, decepção, são facilmente detectados , é observação e sensibilidade.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© Copyright 2017 - Idosos.com.br - Portal de notícias para pessoas acima de 60 anos.
Ir para Topo